Programa Adoradores sem Limites

sexta-feira, 19 de março de 2010


*KENOSIS

subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus, antes se esvaziou assumindo  a forma de
servo...tornando-se obediente até a morte e morte de cruz –Filipenses 2:6-8

 

 

 

Hoje estava conversando  com meu pastor de manha cedo, estavamos comentando de como o conhecimento meramente humano pode ser nocivo a obra de Deus, as pessoas vem as vezes para a Igreja, e se esquecem de fazer como Apostolo Paulo, que disse reputar por perda, por nada tudo o que tinha antes conhecido, tudo o que tinha feito, tudo o que tinha realizado

 

Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo.

- E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas e as considero como esterco, para que possa ganhar a Cristo

 

Filipenses 3.7-8

 

Paulo era o homem da sua época, podemos inferir que ele falava grego, ( se dirigiu ao gregos no areopago  atos 17.9 ) com certeza dominava o latim, pois apelou para ser ouvido por Cesar, em Roma ( atos 25.1) e dominava evidentemente o idioma hebraico, sendo intruido por Sabio Judeu de nome Gamaliel,  era Israelita da Tribo de Benjamim, circuncidado de acordo com os preceitos da lei de moises, e ainda antes da conversão gozava de prestigio junto aos Fariseus, grupo religioso do qual ele mesmo fazia parte, tudo isso ele reputou por esterco! Por lixo, diante da excelência do conhecimento de Cristo.

 

Voltando a conversa, estavamos falando que as pessoas não conseguem se desligar daquilo que conhecem para assim estarem livres ao trabalhar independente do Espirito Santo.  Determinado pessoa, com sua formação, olha para igreja e acha que esta tudo errado, acredita que a estrategia não esta correta, mede tudo pelo que ele conhece, esquece que a Igreja tem Cristo por cabeça, e o Espirito santo por agente principal, e que a Igreja não necessita de coisa alguma a não ser ser agradavel a seu Senhor, não que o conhecimento humano não seja bem vindo, ele o é, porem submisso e cativo a Cristo.

Os projeto humanos no dizer do apostolo Tiago são faliveis e não sabemos se vingarão ou não, por mais elaborados que sejam fica uma resalva biblica de que Deus esta no pleno controle conforme diz Paulo:  

 

Assim pois não depende de quem quer, nem de quem corre... Romanos 9.16

 

Bachareis em teologia ( nada contra pelo amor de Deus!!!!), Doutores, Advogados, Profissionais de Propaganda e marketing, (nada contra o estudo pelo amor de Deus!!! ), pasmem pois Deus chamou as coisas que não são para confundir as que são, as coisas loucas para confundir os sábios, usou o iletrado Pedro, e ele pregou para um multidão e da primeira vez foram tres mil almas, na segunda seis mil!, entreguemos o nosso conhecimento humano a Deus, como uma oferta de sacrificio, sim sacificio de ficar quieto, de calar, de preferir ver o agir genuino de Deus, consagremos o que conhecemos a Deus, para que se assim quiser possa usar cada um na sua área de formação ( ou não).

 

Facamos como Davi, que se despiu de suas vestes reais, e como uma pessoa comum em Israel, foi celebrar ao Deus Eterno, pelo retorno da arca (2 Samuel 6.16-23), ate a sua mulher estranhou e lhe disse que ele parecia uma pessoa qualquer.

 

Para finalizar queria terminar com as palavras de Jeremias 9-23/24

 

Assim diz o SENHOR: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força; não se glorie o rico nas suas riquezas,

Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me entender e me conhecer, que eu sou o SENHOR, que faço beneficência, juízo e justiça na terra; porque destas coisas me agrado, diz o SENHOR.

 

 

 

Rodriguez em 19/03/2010

 

·         Kenosis, é uma palavra do grego koiné ( lingua do novo testamento ) que  tem a conotação de esvaziamento,  Paulo faz um convite neste texto para tenhamos os mesmos sentimentos e nos esvaziemos, daquilo que achamos ser, seguindo o exemplo do Cristo.


 





Fale com seus amigos do Messenger direto da Caixa de Entrada do Hotmail. Clique aqui

terça-feira, 9 de março de 2010

Sei que muitos podem discordar, até discorrer dizendo que tudo é válido se for para levar as pessoas a Cristo, são as famosas "estratégias", "fazendo de loucos, para ganhar os loucos" Leia o texto abaixo e fique a vontade para dar a sua opinião
 
 
ALIMENTANDO AS OVELHAS OU DIVERTINDO OS BODES

Publicado em 7/11/2005
Charles Haddon Spurgeon

 
Existe um mal entre os que professam pertencer aos arraiais de Cristo, um mal tão grosseiro em sua imprudência, que a maioria dos que possuem pouca visão espiritual dificilmente deixará de perceber. Durante as últimas décadas, esse mal tem se desenvolvido em proporções anormais. Tem agido como o fermento, até que toda a massa fique levedada. O diabo raramente criou algo mais perspicaz do que sugerir à igreja que sua missão consiste em prover entretenimento para as pessoas, tendo em vista ganhá-las para Cristo.

A igreja abandonou a pregação ousada; em seguida, ela gradualmente amenizou seu testemunho; depois, passou a aceitar e justificar as frivolidades que estavam em voga no mundo, e no passo seguinte, começou a tolerá-las em suas fronteiras; agora, a igreja as adotou sob o pretexto de ganhar as multidões.

Minha primeira contenção é esta: as Escrituras não afirmam, em nenhuma de suas passagens, que prover entretenimento para as pessoas é uma função da igreja. Se esta é uma obra cristã, por que o Senhor Jesus não falou sobre ela? "Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura" (Mc 16.15) - isso é bastante claro. Se Ele tivesse acrescentado: "E oferecei entretenimento para aqueles que não gostam do evangelho", assim teria acontecido. No entanto, tais palavras não se encontram na Bíblia. Sequer ocorreram à mente do Senhor Jesus. E mais: "Ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas e outros para pastores e mestres" (Ef 4.11). Onde aparecem nesse versículo os que providenciariam entretenimento? O Espírito Santo silenciou a respeito deles. Os profetas foram perseguidos porque divertiam as pessoas ou porque recusavam-se a fazê-lo? Os concertos de música não têm um rol de mártires. Novamente, prover entretenimento está em direto antagonismo ao ensino e à vida de Cristo e de seus apóstolos.

Qual era a atitude da igreja em relação ao mundo? "Vós sois o sal", não o "docinho", algo que o mundo desprezará. Pungente e curta foi a afirmação de nosso Senhor: "Deixa aos mortos o sepultar os seus próprios mortos" (Lc 9.60). Ele estava falando com terrível seriedade! Se Cristo houvesse introduzido mais elementos brilhantes e agradáveis em seu ministério, teria sido mais popular em seus resultados, porque seus ensinos eram perscrutadores. Não O vejo dizendo: "Pedro, vá atrás do povo e diga-lhe que teremos um culto diferente amanhã, algo atraente e breve, com pouca pregação. Teremos uma noite agradável para as pessoas. Diga-lhes que com certeza realizaremos esse tipo de culto. Vá logo, Pedro, temos de ganhar as pessoas de alguma maneira!" Jesus teve compaixão dos pecadores, lamentou e chorou por eles, mas nunca procurou diverti-los. Em vão, pesquisaremos as cartas do Novo Testamento a fim de encontrar qualquer indício de um evangelho de entretenimento. A mensagem das cartas é: "Retirai-vos, separai-vos e purificai-vos!" Qualquer coisa que tinha a aparência de brincadeira evidentemente foi deixado fora das cartas. Os apóstolos tinham confiança irrestrita no evangelho e não utilizavam outros instrumentos.

Eles não pararam de pregar a Cristo, por isso não tinham tempo para arranjar entretenimento para seus ouvintes. Espalhados por causa da perseguição, foram a muitos lugares pregando o evangelho. Eles "transtornaram o mundo". Essa é a única diferença! Senhor, limpe a igreja de todo o lixo e baboseira que o diabo impôs sobre ela e traga-nos de volta aos métodos dos apóstolos. Por último, a missão de prover entretenimento falha em conseguir os resultados desejados. Causa danos entre os novos convertidos. Permitam que falem os negligentes e zombadores, que foram alcançados por um evangelho parcial; que falem os cansados e oprimidos que buscaram paz através de um concerto musical. Levante-se e fale o alcoólatra para quem o entretenimento na forma de drama foi um elo no processo de sua conversão! A resposta é óbvia: a missão de prover entretenimento não produz convertidos verdadeiros. A necessidade atual para o ministro do evangelho é uma instrução bíblica fiel, bem como ardente espiritualidade; uma resulta da outra, assim como o fruto procede da raiz. A necessidade de nossa época é a doutrina bíblica, entendida e experimentada de tal modo, que produz devoção verdadeira no íntimo dos convertidos.


 





Fale com seus amigos do Messenger direto da Caixa de Entrada do Hotmail. Clique aqui

quinta-feira, 4 de março de 2010

A Síndrome do Papagaio

 
Você já percebeu como as pessoas gostam de repetir o que os outros falam? Não vou lhe dizer que essa prática seja imprópria, mas é bom conferir tudo o que se ouve, para evitar situações constrangedoras... Na famosa igreja de Beréia, os cristãos recebiam de bom grado as pregações. Mas não as recebiam como verdades bíblicas sem antes conferir nas Escrituras (At 17:11).
 
Essa síndrome do papagaio se verifica nos diversos versículos "novos" que alguns pregadores insistem em repetir. Ouviram alguém, um dia, pronunciar um desses versículos e começaram a citá-los como verdade, sem, antes, ter o cuidado de confirmar a sua autenticidade bíblica.
 
Há alguns anos, tive o cuidado de reunir, com a ajuda de meus alunos do seminário teológico, várias "pérolas" que muitos repetem pensando ser versículos bíblicos... Você está curioso para conhecê-las? Quer saber se tem empregado alguma?
 
"A voz do povo é a voz de Deus"
Ouvi um pregador citando essa frase antibíblica e extrabíblica, oriunda do latim vox populi, vox Dei, como se fosse bíblica! Quando Jesus andou na terra, a opinião do povo a seu respeito era variada. Uns o consideravam pecador (Jo 9:16) ou endemoninhado (Mt 12:24), e outros criam que ele era um profeta (Mt 16:13,14). Enquanto isso, a voz de Deus ecoava: "Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo" (Mt 3:17). Como a voz do povo pode ser a voz de Deus?
 
"Água mole em pedra dura tanto bate até que fura"
Esse provérbio popular alude à persistência. Trata-se de um bom pensamento, mas extrabíblico! Conquanto não apareça nas páginas sagradas, realça o princípio da perseverança na oração (Mt 7:7,8; Lc 18:1-8). Isso, porém, não nos autoriza a citar a frase como se fosse um versículo inspirado da Palavra de Deus.
 
"Até 1000 irá; de 2000 não passará"
Essa frase já virou história... Muitos "profetas da última hora" a usaram para alertar acerca da iminente volta de Cristo, antes ou durante o ano 2000. Mas o que a Bíblia realmente diz acerca da vinda de Jesus? As palavras de Cristo quanto ao Arrebatamento da Igreja são mais do que claras: "... daquele dia e hora ninguém sabe..." (Mt 24:36). Leia também Atos 1:7, I Tessalonissenses 5:1 e II Pedro 3:8.
 
"Da semente da mulher levantarei um que esmagará a cabeça da serpente"
É comum ouvir pregadores citando essa frase como sendo a primeira promessa com relação à obra redentora de Jesus. Mas essa promessa não aparece nas Escrituras. Em Gênesis 3:15, Deus disse para Satanás, personificado em uma serpente: "E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar".
É importante observar que o texto bíblico não usa o verbo "esmagar" e sim "ferir". De acordo com a Palavra de Deus, o inimigo ainda não foi esmagado, isto é, derrotado por completo. Ele já está julgado (Jo 16:11), e, na cruz, Jesus o feriu (Cl 2:14,15). Entretanto, "... o Deus de paz esmagará em breve Satanás debaixo de vossos pés" (Rm 16:20).
 
"Deus cegou os entendimentos dos incrédulos"
É sério! Ouvi um pregador dizendo isso... Mas não foi Deus quem cegou o entendimento dos incrédulos! A Bíblia diz: "... o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus" (II Co 4:4). Esse "deus" é o diabo, e não o Deus verdadeiro que ilumina os que estão em trevas (Jo 8:12; I Jo 1:7).
 
"Diga-me com quem tu andas, e eu te direi quem és"
Clássica, não? Quantos pregadores não usam esse versículo... Alguém já chegou a dizer acerca dele: "Não está na Bíblia? Então devia estar!" Bem, a Bíblia apresenta versículos parecidos, que podem ser usados em lugar da frase em questão: "O homem violento persuade o seu companheiro, e guia-o por caminho não bom" (Pv 16:29); "Não entres na vereda dos ímpios, nem andes pelo caminho dos maus. Evita-o, não passes por ele; desvia-te dele e passa de largo" (Pv 4:13,14).
 
"É dando que se recebe"
Essa conhecida frase é extrabíblica, mas não chega a ser antibíblica. Ela confirma as palavras de Jesus em Lucas 6:38. Não deve, porém, ser usada como um versículo bíblico inspirado. O pregador só deve usar a frase "A Bíblia diz" quando for citar uma passagem sagrada. Caso contrário, deve deixar claro aos ouvintes que se trata apenas de uma boa frase.
 
"Esforça-te, e eu te ajudarei"
A expressão "Esforça-te" aparece 12 vezes na Bíblia, mas nunca acompanhada da frase "Eu te ajudarei". Observe: "Esforça-te, e tem bom ânimo" (Js 1:6,7,9,18; I Cr 22:13; 28:20); "Esforça-te, e esforcemo-nos" (I Cr 19:13); "Esforça-te, e faze a obra" (I Cr 28:10); "Esforça-te, e clama" (Gl 4:27). No plural, ela aparece oito vezes, sem o complemento citado (Nm 13:20; Js 10:25; 23:6; I Sm 4:9; 13:28; II Cr 15:7; Sl 31:24; Ag 2:4). Apesar disso, não há dúvida de que o Senhor ajuda os que se esforçam.
 
"Eu venci o mundo, e vós vencereis"
É claro que através da vitória de Cristo todos os seus seguidores autênticos, nascidos de Deus (1 Jo 5:4), se tornam mais do que vencedores (Rm 8:37). Não obstante, as palavras de Jesus ditas em João 16:33 foram apenas: "Tenho-vos dito isto para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo". O complemento "e vós vencereis" é um acréscimo às palavras do Mestre, prática que ele mesmo proibiu (Ap 22:18).
 
"Fazei o bem sem olhar a quem"
Essa frase é uma distorção de Gálatas 6:10: "Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé". O cristão deve fazer o bem, pois ele tem a bondade, um dos elementos do fruto do Espírito (Gl 5:22). Mas fazer o bem "de olhos fechados" pode ser perigoso.
Existem muitos vigaristas dizendo-se missionários ou pastores. Eles sempre contam casos tristes para aplicar os seus golpes, e os irmãos bondosos, por não olharem a quem estão ajudando, acabam sendo lesados. Cabe-nos ajudar as pessoas comprovadamente necessitadas: "Livremente abrirás a tua mão para o teu irmão, para o teu necessitado, e para o teu pobre na tua terra" (Dt 15:11).
 
"Jesus é o Médico dos médicos"
Certos pregadores afirmam: "A Bíblia diz que Jesus é o Médico dos médicos". Nas Escrituras, não existe esta menção. Jesus é chamado de Senhor dos senhores e Rei dos reis (Ap 17:14). Em nenhum lugar ele é chamado de Médico dos médicos. A expressão hebraica que demonstra o seu poder de curar os enfermos é "Yahweh-Roph´eka", que significa "O Senhor que te sara", também traduzida como: "O Senhor, teu Médico" (Êx 15:26).
 
"Mente vazia é oficina do diabo"
De fato, a pessoa que não ocupa a sua mente com as "coisas que são de cima" (Cl 3:1,2) acaba ficando vulnerável aos ataques do adversário. Como ser espiritual, ele tem influência sobre a mente dos incrédulos (2 Co 4:4; Ef 6:17). Segue-se que a frase é apenas apropriada para ilustrar o papel do diabo como tentador, não devendo ser usada com um versículo sagrado.
 
"Não cai uma folha de uma árvore sem a vontade de Deus"
A Bíblia mostra claramente que Deus é o Controlador da natureza. Em Isaías 40:12-31, vemos como ele tem o Universo em sua mão e faz o que lhe apraz. Apesar disso, a frase em questão não é um versículo bíblico!
 
"O amor encobre uma multidão de pecados"
Essa frase possui um acréscimo sutil, capaz de torcer a mensagem bíblica. Encobrir significa esconder, ocultar. E, de acordo com a Bíblia, "O que encobre as suas transgressões, nunca prosperará" (Pv 28:13). É preciso atentar para o que realmente as Escrituras dizem: "... a caridade cobrirá uma multidão de pecados" (I Pe 4:8).
Dentro do contexto bíblico, cobrir significa perdoar. E a diferença entre cobrir e encobrir pecados é vista principalmente no Salmo 32: "Bem-aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto" (v. 1); "Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri" (v. 5).
 
"O cair é do homem, mas o levantar é de Deus"
É comum o uso dessa frase para animar irmãos que fracassam na fé. Quem a usa, tenta demonstrar que a pessoa caída não precisa se preocupar. Deus a levantará em tempo oportuno. Entretanto, se o homem não tomar uma posição, levantando-se, tal como o filho pródigo, Deus não o socorrerá (Lc 15:17-24).
O texto de Tiago 4:8 mostra que o primeiro passo deve ser dado pelo homem. A Bíblia não diz: "Quando Deus se chegar a ti, chega-te para ele". O homem precisa querer, desejar se chegar a Deus. Em toda a Escritura, observa-se que Deus convida o homem a se levantar, pois o cair é do homem, e o levantar também é do homem (Pv 24:16; Ef 5:14)!
 
"O dinheiro é a raiz de todos os males"
Às vezes, por não lerem a Bíblia com atenção, alguns pregadores caem no erro de omitir parte dos versículos bíblicos, gerando confusão. O dinheiro é importante e precisamos dele para a nossa manutenção. O errado é pôr o coração nele (Mt 6:19-21). É por esse motivo que Paulo não condenou o dinheiro, mas sim a ganância e a avareza: "Porque o amor do dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores" (I Tm 6:10).
 
"O pouco com Deus é muito"
Há pregadores citando essa frase como se fosse bíblica. É verdade que a matemática de Deus é diferente, pois quanto mais se tira tanto mais é acrescentado (Pv 11:24). Todavia, conquanto a frase em questão seja correta, ela não está registrada no Livro Sagrado.
 
"Os viciados não herdarão o reino de Deus"
A palavra "viciado" se aplica à pessoa que possui qualquer tipo de vício (do latim vitiu, tendência habitual para o mal). Mas a Bíblia não condena de forma explícita os viciados, como ocorre neste pseudo-versículo bíblico. Alguém poderá perguntar: "Se a Bíblia não condena especificamente o cigarro ou algum tipo de droga, eu tenho permissão para usá-los?"
Quando o cânon do Novo Testamento foi encerrado, ainda não havia o cigarro nem as drogas conhecidas hoje, não havendo razão para os escritores neotestamentários condená-los de modo específico. Contudo, está claro nas páginas sagradas que os que destroem o corpo, independentemente da maneira como o fazem, não herdarão o reino de Deus (I Co 6:10-20; Gl 5:19-21). Ademais, Zofar alertou: "Porque ele [Deus] conhece os homens vãos, e vê o vício; e não o terá em consideração?", Jó 11:11.
 
"Quem com ferro fere, com ferro será ferido"
Essa frase, empregada para enfatizar a justiça de Deus, não está registrada na Bíblia Sagrada. É uma deturpação das palavras de Jesus ditas a Pedro, em Mateus 26:52: "Mete no seu lugar a tua espada; porque todos os que lançarem mão da espada à espada morrerão".
 
"Quem dá aos pobres, empresta a Deus"
Usada principalmente pelos católicos romanos, essa frase já está nos lábios de alguns cristãos. Todavia, o versículo bíblico que mais se aproxima de tal afirmação é Provérbios 19:17: "Ao Senhor empresta o que se compadece do pobre, e ele lhe pagará o seu benefício". Alguém dirá: "Mas não é a mesma coisa?" Não! Pois o versículo bíblico possui o selo da inspiração!
 
"Quem não vem pelo amor, vem pela dor"
É verdade que muitas pessoas, depois de passarem por uma dolorosa experiência, entendem a vontade de Deus (Dn 4:30-37; At 9). Entretanto, isso não é uma regra. Existem pessoas que nem mesmo pela dor se arrependem. Por isso, a Palavra de Deus alerta: "O homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz, será quebrantado de repente sem que haja cura" (Pv 29:1).
 
"Vem a mim como estás"
Jesus recebe o pecador arrependido na condição em que está. Todavia, a frase em questão não está registrada nos Evangelhos, apesar de ser usada com freqüência por muitos pregadores. Em seu lugar, pode-se usar um versículo bíblico autêntico, como Mateus 11:28: "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei".
Portanto, não seja como o papagaio, que repete, repete, repete... Seja como os bereanos, que examinavam nas Escrituras tudo o que ouviam. Afinal, a própria Bíblia Sagrada diz: "Examinai tudo. Retende o bem" (I Ts 5:21).
 
Autor: Pr. Ciro Sanches Zibordi


 




Quer falar com seus amigos do Messenger sem instalar nada? Clique aqui e veja como.

segunda-feira, 1 de março de 2010

 
                                         HAITI E CHILE - TEMPO DE OLHAR PARA DEUS
 
 
 

Dois terriveis eventos da natureza, tem assustado a humanidade nestes dias, um foi o terrivel terremoto que aconteceu no Haiti,e agora mais recente o terremoto no Chile. Ontem por acaso eu vi um comentarista, dizer assim que é preciso viver a vida, pois a mesma pode ser curta, e deu como exemplo desta brevidade da nossa vida os terremotos no Haiti e Chile. Na hora me veio a mente a menção da passagem biblica do Apocalipse, que narra que mesmo depois de terriveis pragas os homens nao deram a glória devida a Deus, não se arrependendo do seu mal caminho.

 

 Os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras das suas mãos, para deixarem de adorar aos demônios, e aos ídolos de ouro, de prata, de bronze, de pedra e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar.

Também não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos. Apocalipse 9.20-21

 

Não tenho a presunção em afirmar que estamos vivendo já a era, referenciada nesta passagem do apocalipse, mas tambem não posso de deixar de perceber a correlação entre uma coisa e outra. As pessoas estão percebendo que aos inves de sacudir a poeira e dar a volta por cima, de viver intensamente a vida, como eu ouvi do ja citado comentarista, é necessário urgente, se voltar para Deus, Deus tão esquecido em nosso século, tão minimizado ate mesmo pelas religiões ditas cristãs, tão ridicularizado em muitas confissões e doutrinas ate mesmo evangelicas. Se faz urgente a necessidade de arrependimento entre a raça humana.

 

Não melhorará, pelo contrário ficará pior, pelo menos assim é que o livro do Apocalipse narra, chegará o tempo em que as pragas descritas no apocalipse serão uma  realidade historica, ao meu ver isso não é nada ainda...

 

Fica uma advertencia para aqueles que não seguem e temem a Deus e fica uma para nós que seguimos e tememos a Deus, ou pelo menos dizemos que seguimos... e que tememos.

 

Mas para todo que está em Cristo, fica um alivio muito grande descrito nestes versos:

 

 

Os que confiam no Senhor são como os montes de Sião,  que não se abalam, e permanecem para sempre.

 

 

 

 

 
 
 rodryguez





Quer fazer a bateria do seu notebook render mais? Clique aqui e descubra como.