Programa Adoradores sem Limites

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Saudosa Lembrança

 

Aos meus amigos que sempre estão comigo nas minhas “blogagens”, quero aqui abrir meu coração e externar minha tristeza. Mais uma vez sou alvejado por um inimigo cruel, que não escolhe, classe, sexo, religião, etnia, grandes ou pequenos, ricos ou pobres. Perdi minha sobrinha querida e uma dor sem explicação tomou conta da minha alma.

Esse meu inimigo quem vem para roubar minha alegria, destruir meus planos e tirar minha apreciação pelas coisas criadas, esse meu inimigo me pegou outra vez desprevenido.

Desprevenido sim , porque para a hora incerta não há quem diga que prevenido esteja, mas não desprotegido, mantenho minha fé Naquele Infante que nasceu na cidade de Belém que embora sendo Deus se igualou a humanidade com seu nascimento, mantenho a minha fé Nele, que em seus dias, e foram poucos os seus dias, anunciou o evangelho, aos pobres, contristados e enlutados iguais a mim, confio Nele que morreu no mais infames dos suplícios, porém ao terceiro dia ressuscitou, subiu aos céus e fez uma promessa, dizendo que todos os que nele cressem seriam participantes com  ele na sua ressureição.

Cristo viveu a nossa vida, morreu a nossa morte e nos  fez participantes da sua ressureição.

Meu inimigo chamado Morte, já esta vencido, pois Cristo o fez por mim. Em algum momento na Eternidade sei que como salvo em Cristo, verei novamente meus entes queridos salvos em Cristo, Sei também que na consumação da presente era nos veremos na ressureição.

Fico aqui com a dor e a saudade, mas fico também com a certeza, e atento pois sei que a trombeta de Deus soará e os que morreram em cristo ressuscitarão.

Esse momento meu de dor é também meu momento de reafirmar a minha fé.

Não pude chegar em tempo ao velório, estou a mais de 1400 km mas irei rever meus parentes e amigos, consola-los e comunicar a eles algo do Senhor. No meu costume nessas horas tristes cantamos, sim cantamos porque nem mesmo essa tristeza imensa tira de nós a visão do céu. Já chorei e choro enquanto escrevo, chorarei outras vezes até que Deus venha mitigar a minha dor, mas também canto porque tenho a esperança acerca daqueles que dormem no Senhor.

Fico eu com a saudosa lembrança da minha sobrinha Ellen Menezes e a certeza que a verei de novo, sim a verei porque muito embora ela não esteja mas presente no corpo, continua fazendo parte de um corpo do qual eu também o faço, O Corpo de Cristo, a Igreja triunfante de Jesus.

E nesse momento de dor eu canto o hino 139 do nossa hinario a Harpa Cristã.

 

Já o Filho de Deus é descido do céu;
A obra perfeita na cruz consumou;
E ali Sua carne, rasgada qual véu,
Vivo caminho para o céu nos consagrou.

Jesus é meu eterno Redentor!
Por Seu sangue já remido estou;
Deu-me paz, poder consolador;
Vivo contente, pois Ele me amou.

Por Adão, o pecado no mundo entrou;
Ninguém dessa lei se podia libertar;
Mas o Filho do homem por nós triunfou,
Nele podemos do mal ressuscitar.

Do inferno, que paga aos maus, há de dar,
Do medo da morte, esse dardo cruel,
Do abismo eterno te pode salvar,
Só Jesus Cristo, o bom Emanuel.

Bem alegres buscamos a pátria de amor,
A qual Deus no céu para nós preparou,
Onde sempre veremos o nosso Senhor,
Cristo Jesus, que do mal nos libertou.

 

Rodryguez & Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não serão postados comentários de cunho ofensivo, e nem de ordem pessoal, peço aos leitores que se atenham somente ao assunto postado em questão. Rodryguez

A Provação e o Jejum "Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a prov...