Programa Adoradores sem Limites

sábado, 26 de abril de 2014

A pregação Apostólica

O termo “apostólico” virou quase uma febre, junto como ele foram compostas algumas outras combinações estes dias por exemplo li um livro “ altares apostólicos” falando sobre o altar “apostólico” de Abraão. Meio confuso, meio conturbado, e no final como sempre falando sobre “prosperidade”. Já sei você deve estar se perguntando : “Como assim apostólico?” Abraão foi um patriarca! Não se preocupe podemos mudar o titulo também para “altares patriarcais” que no final dar na mesma…

Não vou entrar aqui no mérito sobre a atualidade ou não do ministério dos apóstolos. Embora creia eu que se houverem apóstolos ainda no sentido dos 12 então a bíblia como revelação de Deus ainda não fim acabada e assim os escritos de tais apóstolos seriam em termos de doutrina inerentes como as demais Escrituras Sagradas… Mas deixemos isso para outra ocasião.

Sempre fui apaixonado pela pregação, pela exposição da palavra sou capaz de ouvir por horas atenciosamente um pregador. Então estive pensando na pregação Apostólica e claro não pude deixar de fazer comparações como estes que se dizem apóstolos.

A primeira pregação apostólica, foi de Pedro em um discurso bem objetivo no dia de Pentecostes, não poupou palavra para acusar seus compatriotas de terem entregue o Cristo, foram palavras duras que entraram como uma adaga no coração dos ouvintes, a ponto de desesperados falarem: “O que faremos?”

Depois vejo Paulo em suas cartas aos Romanos, instruindo acerca dos pecados, falando que todos carecem da glória de Deus e que o salario do pecado é morte.

Aos Coríntios ele não se intimida e diz que são carnais, instrui que o cristão mal testemunho deve ser excluído da congregação dos crentes, Aos gálatas ele é enfático e os chama de os chama de insensatos. Aos que querem ser ricos (I Tm 6.9) ele tem uma palavra bem dura diferente dos arautos apostólicos da “prosperidade”.

Para aqueles que mesmo sendo cristãos pensam que podem manter um “namoro” com o mundo Tiago doutrina e diz que a amizade com o mundo é inimizade com Deus. Tiago 4.4

O pragmatismo não existe na pregação apostólica, se uma coisa funciona não significa que ela é boa, até porque os apóstolos ouviram do mestre Jesus que quem quiser salvar a sua vida a perderá Mateus 16.25 -

Os apóstolos sabiam que não foram chamados para ajuntar tesouro na terra ( Mateus 6.19)

Os apóstolos sabiam que o verdadeiro caminho para uma vida ajustada deveria passar pela busca do reino em primeiro lugar não apenas o reino mas o conceito do reino de justiça ( Mateus 6.33 )

Opa!!! Alguém pode em algum lugar dizer que isso era para aquela época e circunstancias, e que hoje em dias as coisas não são bem assim… bom para esses eisegetas, rs fica também a advertência apostólica para os últimos dias:

E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita
2 Pedro 2.3

Mas ai se levantam os eisegetas, e dizem: “cuidado é um ungido de Deus!!!” Digo porém que  são antes são lobos devoradores:

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons. Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança–se no fogo. Portanto, por seus frutos os conhecereis. Nem todo aquele que diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.” Mateus 7:15-23

Pois é maravilhas, milagres, expulsar demônios nada disso por mais pragmático que pareça valida o obreiro… Meu Deus como nos enganamos!!!

 

Fui.. falei demais hoje.

Rodryguez & Carvalho

 

Nota: exegese…retira do Texto o seu conteúdo e significados    -   eisegese, se impõe ao texto aquilo que se pretende!

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Jesus na casa de Levi

 

Na ultima reunião de obreiros ouvi uma palavra muito intrigante e desafiadora por parte do Pastor Daniel, baseado no texto de Mateus 9:9 a seguir onde Lemos sobre a chamada de Mateus.

Me impressiono como que texto tão lidos por nós são ao mesmo tempo ignorados, alguma coisa muito danosa acontece com as nossas concepções e os chamados evangélicos vão aos poucos ignorando os evangelhos e tendo uma forte tendência de reviver uma espécie de época da LEI.

A primeira pergunta que o Pastor nos fez em sua pregação foi essa: “que tipo de pessoas queríamos ou chamaríamos para que estivessem conosco no ministério?” – Confesso que esta pergunta foi como uma facada no meu coração, vivemos a procura do homem perfeito, queremos forma um “clube santo” que mais se parece um “clube farisaico”. Porém Jesus resolveu chamar o odioso Mateus, cobrador de imposto, desprezado pela nação e visto como traidor do seu próprio povo! E o pior é que este Mateus ainda fez um banquete em sua casa junto com outros odiosos publicanos e pecadores e Jesus estava comendo com eles! – Que horror!

Enquanto o Pastor Daniel  e repensei seriamente algumas posições minhas, percebi que temos uma tendência a irmos formando o nosso “time vencedor” escolhendo a dedo quem queremos ao nosso lado, agindo iguais a empresários em busca das melhores cabeças e dos mais capacitados do mercado. Me lembrei de uma instrução que ouvi um dia como convidado de uma outra denominação onde o pastor falava para seus obreiros que temos que ganhar pessoas em posições estratégicas para o reino de Deus ( empresários, políticos, etc. ), comparei as duas pregações e percebi quanto podemos estar longe das verdades do reino mesmo achando que fazemos parte dele.

Enfim como o próprio texto usado pelo Daniel nos ensina, os sãos não precisam de médicos e sim os doentes. No Dizer do Pastor Daniel, o evangelho existe para transformar gente que não presta, desprezível em gente boa, honrados etc., outra hora me lembrei dos valentes de Davi, o que eram no passado e no que se tornaram no futuro junto ao grande rei de Israel.

Conheci um tempo atrás um pastor que preocupado com sua posição me disse que não ia evangelizar um amigo porque ele tinha um bar e não pegava bem para ele na qualidade de pastor entrar em um bar. Meu Deus como essa palavra do Pastor me fez ver meus conceitos e rever os caminhos!

Onde esta Jesus? Nos Palácios? Nas nobres casas de Israel? Ah, está em banquete? onde?… NA casa de Levi… publicano e pecador!

 

Rodryguez & Carvalho

Uma linda mulher!

Em tempos da ditadura da beleza, em que algumas marcas, associadas a um forte apelo midiático acabam formando uma opinião sobre a bel...