Programa Adoradores sem Limites

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

                                       FELIZ ANO NOVO!!!!

Todo  fim de ano a mesma crendice, simpatias, pular ondas, roupas brancas, flores para um determinada entidade, tudo na experança de se conseguir um ano novo melhor do que o que passou,   bom não vou discorrer aqui sobre a validade ou nulidades destes atos, não hoje. O que me chama a atenção nesta data é o fato de que , muitos cristãos atribuem um poder quase mistico similiar a estas crendices relatadas o fato de passar a virada do ano na igreja, na experança de um ano novo melhor, claro que não estou radicalizando até porque eu tambempretendo passar o ano na igreja, confraternizando com a congregação e agradecendo a Deus por este 2009, e apresentando a Deus meus planos e projetos para 2010, porém o que quero destacar aqui é atribuição mistica e sacramental é dado a este ato equivalendo por exemplo ao pular as ondas, etc.

A vida Cristã não é feita de atos isolados e visiveis, é feita sim de uma vida constante com Deus, de ações invisiveis que claro acabam por se exteriorizar de alguma forma, mas não podemos nos ater apenas a forma, devemos ter a forma e a essencia, nossas ações plagiando Calvino com relação aos simbolos da nossa Fé: "Signus Visible, gratia invisile" um sinal visivel da manifestação da graça invisivel.

 

Vamos virar  a  meia noite para o ano de 2010, o que será depois com relação a nossa vida espiritual?

 

Não corramos o risco de fazer do culto especial ( creio que todas as igrejas fazem este culto), de apenas um ato cerimonial, um compromisso para ser abençoado apenas, se assim o fizermos, não o diferenciaremos das crendices já alistadas.

Não no spreocupemos apenas em projetar o que queremos para o proximo ano, tambem quem crer nestas lendas mistica tambem o fazem, a vida cristã tem na sua natureza não apenas o pedir, mas tambem o agradecer, o contar os feitos de Deus durante o período o exalta-lo, etc

 

Um ato de fé sem fé, não representará absolutamente nada, quando falo de fé agora, não estou me referindo a acreditar de forma absoluta naquilo que queremos, falo de fé agora como o conjunto de crenças e principios bíblicos que devem norteam a nossa vida.

 

Entremos em 2010 com esta fé porque é esta fé que vence o mundo.

Quero para finalizar tirar um exemplo prático do Hosh Hashaná, ano novo hebraico,  uma saudação tipica desta epoca em israel  é esta: "O proximo ano em Jerusalém", muito significativa para os judeus da dispora e  para aqueles que atualmente vivem no estado de Israel, foram quse dois mil anos proferindo esta saudaçaõ entre si... sem ao menos ter a uma perspectiva de quando poderiam retornar para Israel.

 

Bom quem sabe para nós cristãos:  "O proximo ano em JERUSALEM" ?

 

MARANATA!

 

 

Rodryguez : 31/12/2009



 




Chegou Windows 7. Agora com exibição de redes sem fio. Conheça.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009


 
Pregação de Domingo dia 27/12/2009
 
exegese de de Joao 1.12
 
Sempre na Igreja o Pastor ensina e nos motiva a escolhermos nos textos lidos um ou mais versiculos que mais tenham chamado a nossa atenção, eu escolho um e fico meditando nele, resolvi destra vez porém compartilhar um pouco da minha meditação o texto que escolhi é João 1.12 que diz:
 

Mas, a todos quantos o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus

 

Fiquei pensando neste verso, a primeira percepção que tive é o tempo verbal e a colocação das palavras em nossa versão em portugue, os verbos receber e tornar estão no pretérito perfeito e indicam uma ação que ocorreu de forma perfeita no passado, posso inferir então que no dia quem que aceitei a Cristo isso foi perfeito, e daquele dia até hoje sou filho de Deus, na cruz nosso Senhor exclamou a frase "esta consumado" (Tetelestai - Tetelestai) ao acreditar nele está verdade torna-se parte de minha vida e posso afirmar com muita propriedade que esta consumado, sou agora filho de Deus e pronto.

Mas querendo "expremer" um pouco mais do significado deste texto, me atrevi a usar os poucos conhecimentos de grego koiné que possuo e tamebm gostaria de compartilhar ate para colocar o texto em debate com outros blogueiros afim de que possamos lançar mais luz sobre o assunto:

em grego o texto esta assim: 

             osoi de elabon auton edwken autoiV exousian tekna qeou genesqai toiV pisteuousin eiV to onoma autou
                             osoi de elabon auton edôken autois exousian tekna theou genesthai tois pisteuousin eis to onoma autou

 

 Separei algumas palavras que julguei especiais:

  1. Dar: Elabon, um ato de Graça
  2. Direito: em grego exousian / ekousia / este direito referece a autoridade outorgada em latim o termo é postestade, Deus nos cobriu nos Deuys uma autoridade, e no contexto deste termo a autoridade so é notoria quando é usada!
  3. Filhos.: diferente da palavra usual em grego que é uios, o termo aqui empregado genesthai, dai uma ideia de gerados diretamente
  4. Feitos (feitos filhos de Feitos) Tekna de Techne, em grego pode ser traduzido com a arte em si, em contraposição com a idéia ou pensamento logos, tudo o que Deus pensa, a acerca de nós como filhos gerados ( veja que o termo anterior é gerado... Deus nos trata como seus filhos naturais e tem expectativas com relação a isso) podemos realizar de forma "TECNICA" real porque temos autoridade para isso.
  5. Na salvação foi nos dado esta autoridade, podemos nos apresentar diante de qualquer situação como Filhos Gerados, daquele que Criou todas as coisas, agora fica um porém em, é preciso usar esta autoridade, e isso agora esta em nós, o poder esta ai, a autoridade esta ai mas temos que FAZER (TEKNA), isso ser realidade.

 

Rodryguez

 


 





Agora a pressa é amiga da perfeição. Chegou Windows 7. Conheça.

O pecado afasta o homem de Deus, nao Deus do Homem.

Palavra de Domingo dia 27/12/2009
Estou amando cada dia mais esta igreja, e sua pregação ortoxa, este domingo nao podia ser diferente, eu alisentado no meu banco comendo cada palavra que era mencionada, me sentia de novo com um aluno de seminário que ve na pratica aquilo que aprende em sala de aula, e la estava eu diante de conceitos complexos como sufiencia e eficiencia do Sacrificio de Cristo, O texto base foi JOAO 1.1-14 associado com ROMANOS 8.35-39, em resumo a mensagem pregada, afirmava que por causa do sacrificio de Cristo, nem o pecado poderia nos separar do nosso Deus, calma não se trata de Calvinismo Ortodoxo nem moderado! Mas a grande verdade pregada foi que o pecado nos afasta de Deus mas não afasta Deus de nós, O sacrificio de Cristo  nos garante o acesso a Deus, claro se for acompanhado de arrependimento, que por sua ve gera perdão. Deus por causa deste sacrificio esta sempre pronto a ir atras das suas ovelhas perdidas, sempre parte dele a iniciativa tão somente devemos ouvir a sua voz e atender ao seu chamado reconciliador (suficiencia e eficiencia) Em LUCAs 15 temos o exemplo das coisa perdidas e uma alusão de Deus sempre procurando a reconciliação. Eis o Milagre da Graça Divina, ela é suficiente nao precisa de mais nada Deus está ao nosso lado assim como JEsus esteve com prostitutas, publicanos isso sem contar sua crucificação ao lado de dois malfeitores, porém essa graça torna-se eficiente quando cremos nela pedimos perdão pelos nossos pecados. Uma ideia erronea é que Deus se afasta do homem quando este peca, ideia que diz que o homem tem que ser excluido do convivio dos santos…, A verdade na mensagem que eu ouvi foi essa, o meu pecado pode por uma disposiçao interior minha, por causa dos meus conceitos me levar a me esconder de DEus e de sua santidade ( Adão no Paraiso), Mas Deus por causa deste sacrificio esta bem mais perto do que eu possa pensar, muito embora como cego eu esteja tateando e não o vendo Ele esta perto, e Cristo é a luz que me revela a Salvação.

Rodryguez.

domingo, 27 de dezembro de 2009

Minha Retrospectiva 2009

TUDO O QUE TENHO A DIZER DO ANO DE 2009 SE EXPLICA NESTE LINDA CANÇÃO

 

FELIZ 2010 para todos !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

.
escrituras
 

O ano novo e a volta de Cristo

 
Preparativos feitos, comidas tipicas, espera pela meia-noite, acabamos por saudar o ano novo, na esperança de uma renovação em nossas vidas. Como Cristãos o que podemos esperar no decorrer de cada ano? muitos tem creio que erroneamente em um positivismo sem precedentes acreditado que vamos influenciar todas as esferas da sociedade, e assim melhorar a sociedade que nos cerca. Bom certo é que cada um de nós devemos dar o nosso melhor, mas verdade BIBLICA, é que o mundo caminha mal, que os dias serãos tenebrosos, com o advento de vários sinais que indicam que Jesus está voltando. A historia da humanidade caminha para o seu "Escaton" para o seu final.
È importante que tenhamos em mente que Cristo está proximo, e devemos nós preparar, o ano novo e suas festividades (boas por sinal) não podem fazer com que sejamos sentenciados por nossa cegueira igual a geração dos dias de ´Noé, que comiam, bebiam e davam-se em casamento. Comamos, Bebamos, Casemo-nos mas estejamos atento a voz da trombeta!
 
Relembremos as Palavras de Jesus:
 
"Porque se levantará nação contra nação, reino contra reino"
(Mt 24.7).
reino contra reino
• Mateus 24.4-5: "Vede que ninguém vos engane. Porque virão muitos em meu nome dizendo: Eu sou o Cristo, e enganarão a muitos". Desde o momento da ascensão de Jesus aos céus, centenas de falsos cristos já apareceram.
• Mateus 24.6: "E, certamente, ouvireis falar de guerras e rumores de guerras...". Desde que Jesus predisse isso, já houve, pelo menos, 12 mil guerras.
• SUA MENSAGEM: "...vede, não vos assusteis, porque é necessário assim acontecer, mas ainda não é o fim".

Jesus Predisse Sinais Que Antecederiam a Tribulação

• Mateus 24.5: "Porque virão muitos em meu nome [...] e enganarão a muitos". Centenas de falsos mestres apareceram em cena desde o primeiro século até agora.
• Mateus 24.7 – O primeiro sinal ou "dor de parto": "Porque se levantará nação contra nação, reino contra reino". Uma vez que a visão apresentada por Jesus neste versículo era de amplitude mundial, poderia ser uma alusão à I Guerra Mundial (1914-1917), a qual, historicamente, foi o primeiro conflito de proporções mundiais, iniciada por uma nação contra outra e que acabou por envolver as nações do mundo. "...e haverá fomes [a versão Almeida Revista e Corrigida acrescenta: '...e pestes',] e terremotos em vários lugares", que, literalmente, significa "em vários lugares ao mesmo tempo". Isso ocorreu, pela primeira vez, depois da I Guerra Mundial. Nos idos de 1918 a 1920, a influenza foi provavelmente a "peste" mais letal do mundo em toda sua história. Os quatro elementos do primeiro sinal referiam-se à I Guerra Mundial.
• Mateus 24.8: "...tudo isto é o princípio das dores" (i.e., dores de parto) ou sinais da Sua Vinda. É interessante que depois disso, muitos outros sinais do fim dos tempos começaram a aparecer – Israel recebeu permissão para retornar à sua terra (em 1917, através da Declaração Balfour) e a Revolução Russa, que resultou no erguimento dessa nação como uma potência mundial, dentre outros sinais.
• Mateus 24.11: "Levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos".
• Mateus 24.12-13: "E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor se esfriará de quase todos. Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo" (ou seja, entrará no Milênio).
• Mateus 24.14: "E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim". (Temos nos aproximado rapidamente do cumprimento dessa profecia à medida que o Evangelho se torna conhecido ao redor do mundo). Muitos expositores da Bíblia crêem que os versículos acima descrevem os primeiros três anos e meio do período da Tribulação, tratado detalhadamente nos capítulos 6 a 12 de Apocalipse.

A Grande Tribulação

"E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim"
(Mt 24.14).
todas as nações
• Mateus 24.15: "Quando, pois, virdes o abominável da desolação de que falou o profeta Daniel...". Esse texto ensina que a [segunda metade da] Grande Tribulação terá inicío no momento em que o templo for profanado e destruído.
• Mateus 24.21-22: "porque nesse tempo haverá grande tribulação, como desde o princípio do mundo até agora não tem havido e nem haverá jamais". (Para mais detalhes sobre esses três anos e meio da Tribulação, leia Apocalipse 13 a 18, período esse após o qual Jesus Cristo voltará com poder para estabelecer Seu Reino, conforme os capítulos 19 e 20 de Apocalipse). Visto que nunca houve um tempo como esse na história, fica evidente que os versículos profetizam eventos ainda futuros.
• Mateus 24.24: "Porque surgirão muitos falsos cristos e falsos profetas operando grandes sinais e prodígios para enganar, se possível, os próprios eleitos. Vede que vo-lo tenho predito". Embora a Igreja tenha ficado infestada de falsos mestres que alegam ser "Cristo" ou "profetas", os tais nunca realizaram "sinais e prodígios" capazes de enganar até mesmo os eleitos. A batalha entre os seguidores de Satanás e do Anticristo contra o Espírito Santo e os servos de Deus, durante a última metade do período da Tribulação será a maior batalha da história deste mundo.
• Mateus 24.29-30: "Logo em seguida à tribulação daqueles dias [...] todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória". O texto insiste em repetir veementemente que a Segunda Vinda de Cristo acontecerá imediatamente depois do pior período da história humana. Para qualquer leitor imparcial, a conclusão óbvia é a de que tal período ainda não ocorreu, mas aguarda sua concretização no futuro [...] futuro esse que, segundo a opinião de muitos, pode estar bem próximo.

as nuvens no céu "Logo em seguida à tribulação daqueles dias [...] todos os povos da terra se lamentarão e verão o
Filho do Homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória" (Mt 24.29-30).

 

 

Maranata, ora Vem Senhor Jesus



Windows 7: agora com recursos que economizam bateria. Clique para conhecer.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Igreja Familia Cristã - Palavra do Pastor


  
Temos muito  que agradecer ao Senhor nosso Deus por sua graça, perdão, provisão e cuidado ao longo de todo esse ano que se finda. Foi um ano de muitos ataques, mas, o Senhor nos mantém de pé. Ao mesmo tempo, temos muito que pedir, muito que crer e esperar para o próximo ano. Certamente será um ano melhor do que este que se vai. Independente das lutas e adversidades que enfrentaremos, das pressões e provações que sofreremos, das tempestades que certamente virão, temos a convicção de que 2010 será melhor que 2009.

E ao longo de todo este ano você foi o instrumento usado por Deus para nos abençoar, edificar e sustentar. Queremos agradecer-lhe por seu envolvimento e amizade. Você tem sido muito importante para nós e cremos que juntos vamos ver mais e mais pessoas recebendo o maior presente que alguém pode ganhar: a salvação em Cristo Jesus.

Assim continuaremos orando para que você seja abençoado em tudo. Para que a proteção e a prosperidade do Senhor sejam sobre a tua casa e para que sua família seja coberta com felicidade e saúde. Iniciaremos o ano novo com um propósito de quarenta dias de oração e jejum pelas famílias e por nossa cidade.

"porque os montes se retirarão, e os outeiros serão abalados; porém a minha benignidade não se apartará de tí, e a aliança da minha paz não mudará, diz o Senhor que se compadece de ti... toda arma forjada contra ti não prosperará, e toda língua que se levantar contra ti em juízo tu a condenarás; esta é a herança dos servos do Senhor, e o seu direito que de mim procede, diz o Senhor. (is 54,10;17)

Muito obrigado por suas orações, amizade, carinho e apoio.         



                                                   Em cristo, Alceu e Angela
                                                                 Igreja Familia Crista 












Chegou Windows 7. Agora com exibição de redes sem fio. Conheça.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Daniel na cova dos leões.

Reflexao do culto de Domingo dia 14/12/2009
Esta semana fui ao culto em minha igreja pela manha e pela noite, e nos dois períodos o pastor trouxe uma palavra especial, que tem me feito pensado até agora, o texto foi o famoso texto de Daniel na Cova dos Leões (Daniel cap 6), o tema foi sobre a confiança absoluta em Deus em um mundo totalmente corrompido, entre muitas coisas ministradas teve algumas que especialmente me fizeram pensar e muito:



  1. Daniel,  não mudou os seus hábitos mesmo sabendo que o edito do rei estava assinado,  é como vemos pessoas mudando os seus habitos para se adquarem as novas situações aos novos tempos e leis, pessoas querendo fazer uma releitura do texto sagrado, se adaptando de acordo com as tendencias contemporaneas.


  2. Daniel mesmo com uma posiçao influente, não se preocupou em usar disso para conseguir vantagens especiais, temos visto um monte de  Cristãos achando que pelo fato de mostarem  que estão organizados em passeatas, partidos politicos e agremiações, mostrando sua representatitivida e etc, isso poderá de alguma forma mudar os rumos da politica nacional, quando na verdade o que querem é previlégios para si. ( tem monte de cristão funcionário fantasma se aproveitando deste lixo de corrupção da politica nacional.)


  3. Daniel  confiou somente em Deus, não se valeu de recursos próprios, Deus este nosso Deus, não precisa de ajuda ou jeitinho.


  4. Finalmente o maximo que os inimigos de Daniel conseguiram com as suas conspirações foi uma proibiçao (interdito) por tempo determinado, após o rei sanciona uma Lei que todos devem honrar o Deus de Daniel.... tal lei foi apenas reconhecida por uma rei pagão em seus dominios, todavia esta Lei foi sancionada na eternidade nos céus, pelo que que Vive Eternamente, a ele Toda Honra e gloria, ele é que livra os seus do poder dos leões.

  5. Tem pessoas que se gabam por que são vista bem aos olhos da sociedade,  podem frequentar o mesmo lugar que impios frequentam e tudo bem.  Daniel era o que era, Judeu, fiel, orava tres vezes ao dia de acordo com sua tradição e não se contaminava com nada da Babilonia. Jesus nos advertiu que o mundo so ama o que é seu....
* este ultimo topico é uma conclusão que eu tirei da palavra ministrada, pelo Pastor Alceu, Igreja Familia Cristã Ribeirao Preto -SP em 14/12/2009

Agora a pressa é amiga da perfeição. Chegou Windows 7. Conheça.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

 
    
 

Ponto de Vista:

Esportes e a Fé Cristã

 

 

Estamos proximos aos dois maiores eventos esportivos do planeta, as olimpiadas e a Copa do Mundo de Futebol, e isto aqui em terras brasileiras, tudo isso tem causado grandes expectativas em nossa nação,  o esporte a muito é visto como um ferramenta de inclusão social, mediador de conflitos, e tambem com um oportunidade de projeção internacional de determinada nação.

E como sempre e Igreja inserida no contexto social, sendo uma igreja de massa, vai criando suas "visões" e procurando tambem inserir-se neste contexto, uma grande atenção e merito deve ser dado neste assunto aos  Atletas de Cristo",q eu um trabalho solido e sério tem levado a Palavra do Senhor entre os esportistas destepaís.

Mas exageros existem, como em todo o lugar e minha intenção é chamar a atenção para esses exageros, isso sem primeiro deixar bem claro que nada tenho contra a pratica esportiva, salutar em nossa sociedade, porém risco contra a fé existem e devem ser demostrados.

 

1.       Em primeiro lugar as bandeiras de futebol tem se tornado verdadeiros icones de adoração, os times são como personalidades divinas, que a exemplo dos deuses pagãos da antiguidade, necessitam de alguem que torça por eles, que lute por eles. Por esta otica percebemos que não evoluimos muito das sociedades tribais em que cada clã tinha o seu deus protetor, é necessário cuidado, alias muito cuidado para não corrermos o risco de tiramos a glória que pertence a Deus e somente a ele, e a transferirmos para este ou aquele clube de futebol – quando falamos de glória que pertence a Deus devemos entender como o louvor e honra que nós humanos devemos lhe tributar.

 

2.       Em segundo lugar a ideologia original dos jogos olimpícos era totalmente paga, em, 2500 AC, os gregos faziam homenagens aos deuses, principalmente Zeus. Atletas das cidades-estados gregas se reunião na cidade de Olímpia para disputarem diversas competições esportivas: atletismo, luta, boxe, corrida de cavalo e pentatlo ( luta, corrida, salto em distância, arremesso de dardo e de disco). Os vencedores eram recebidos como heróis em suas cidades e ganhavam uma coroa de louros. Por volta do  ano de 392 AC, os Jogos Olímpicos e quaisquer manifestações religiosas do politeísmo grego foram proibidos pelo imperador romano Teodósio I, após converter-se para o cristianismo. Os primeiros cristãos entendiam o significado pagão deste evento e não participavam dele, não digo com isto que não se deva praticar esportes, mas devemos tomar cuidado com a paganização escondida atras disso, tochas a zeus continuam sendo acesssas a cada olimpiada e o ideal olimpico de um mundo unido, tem cada vez mais aproximado as naçoes para a vinda de um governante único.

3.       E em terceiro lugar eu nã poderia deixar de citar neste assunto as artes marcias, com seus principios budicos e anti cristãos, e falo com conhecimento de causa pois fui praticante de um modalidade de arte marcial, e sei bema carga religiosa por tras de cada movimento, katis, e meditações.

 

Para finalizar quero apenas deixar um versiculo biblico par a nossa reflexão, ele é bem antigo é verdade, mas a biblia como palavra de Deus é tremendamente atual, não pretendo tambem que com estes comentário, me vejam com uma inclinação anti-esporte, apenas é necessário ver pela otica da nossa fé, e dosar tudo muito bem.:

 

1Tm 4.8 Pois o exercício corporal para pouco aproveita, mas a piedade para tudo é proveitosa, visto que tem a promessa da vida presente e da que há de vir.

 

 

 

 

 



 
samuel rodryguez





Chegou Windows 7. Agora com exibição de redes sem fio. Conheça.

domingo, 29 de novembro de 2009


                  

Deus em primeiro lugar

 

Não é incomum ouvir as pessoas falarem assim,  "Deus em primeiro lugar",  a frase soa como uma maxima de verdade absoluta. Aliás um fato interessante escondido nesta frase é mensagem que entao existem outros lugares que podem ser ocupados por sua vez por outras coisas, pessoas, objetos e aspirações.As pessoas costumam dizer que creem nisto ou naquilo, que prezam esta ou aquela coisa,  abaixo de Deus, porque Deus esta em primeiro lugar, e por ai vai não quero estender as comparações. Apenas quero dizer que a frase tida como maxima pode ser usada como uma falacia, um sofisma, dando lugar a uma doutrina errada e estranha as escrituras .

Simplesmente Deus não pode ocupar o lugar com esta ou aquela coisa, pessoa ou fato,a te porque tudo já é Dele, e a ele tudo, toda a honra e glória.

A real adoração a Ele consiste em mirar apenas nele, e enteder nele a realidade e causa das demais coisas.

 

Acerca na Natureza de Deus a Biblia informa assim que Ele é O principio e O fim , o Alfa e o Omega, fora da realidade chamada Deus,  não existe nada mais é tudo ilusão e mentira.

 

Assim diz o Senhor, Rei de Israel, seu Redentor, o Senhor dos exércitos: Eu sou o primeiro, e eu sou o último, e fora de mim não há Deus."
Isaías 44:06

A Conclusão que tiro deste pequeno versiculo alinhado a tantos outros iguais pelas escrituras é que Deus é simlesmente tudo o primeiro o segundo o terceiro o quarto lugar, sendo praticamente impossivel competir com ele, Ele é Aquele que preenche tudo em tudo.

 

 


 
samuel rodryguez




A vida na frente do computador ficou mais simples: Chegou Windows 7! Clique e Conheça

sábado, 28 de novembro de 2009


A Politica Eclesiastica

 

Foi-se o tempo em que as igrejas confiavam apenas em seus pastores e estes tinham a última palavra sobre nas questões internas das suas congregações. Uma certa feita em um Igreja do Interior, que ra até uma igreja de médio porte, com algumas congregações, sendo assim uma igreja podemos dizer ate certa feita expressiva dentro da sua sociedade. Dentro dela havia um grupo de pessoas, que influenciados por uma pessoa achavam que podiam controlar o Pastor e Ministério,  essa pessoa uma Missionária, tinha aparentemente um grande trunfo a seu favor, seu marido era responsavel por boa  parte da receita da Igreja, e ela volta e meia nas reuniões ministeriais impunha a sua opiniãode forma ardilosa e muitas vezes empurava de goela abaixa  do pastor e minsiterio. Uma dia ela chegou ao cumulo de dizer que eram eles, quem pagavam o salário do Pastor e que se eles saissem além de levar membros com eles a Igreja iria perder em receita! Foi a gota d'agua, o Pastor movido pelo seu brio ferido,  convocou uma reunião extraordinária, pediu ao tesoureiro o levantamento de dizimos e ofertas especificas da dita Missionária e resolveu que a congregaçao devolveria tudo a ela, em algumas parcelas, e disse que se ela quisesse ir poderia porque, quem daria sustento para a Igreja seria O Senhor da Igreja – , quando ele assim mencionou lembrei-me da fase de Lutero, em seus ultimos dias, fazendo recomendações aos seus:

 

" Sabeis que não somos nós, nem nossas forças que materão a Igreja  em  pé mediante os ataques do maligno, mas será sempre aquele que disse: "eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos"

O resultado foi imediato, a missionaria saiu com sua familia, e contrario as suas previsões, a igreja começou a crescer pessoas foram se convertendo e consequentemente a receita foi se equilibrando – um meses depois a missionaria voltou e se reconciliou Gloria a Deus!

 

O que vejo muitas vezes, em nossos dias são ministerios presos a este ou aquele membro, fazendo ate mesmo concessões fora de sua natureza doutrinaria, simplesmente porque ele tem uma certa influencia e muitas vezes financeiras. Outras vezes o Pastor se esforça e vai "costurando" nos bastidores da Igreja, alianças silenciosas para controlar a opinião deste ou daquele que sera prejudicial a Igreja. O que esta acontecendo? Onde esta aquela igreja que confiava na Direçao do Espirito Santo? Que era abençoada e que os sinais seguiam juntos com conversões? Parece que a "democracia" tomou mesmo conta da Igreja, todos falam, todos votam, todos tem o seu parecer, posso ate ser tido como  radical ou mesmo anti-social, mas não é Igreja o corpo onde Cristo é o Cabeça e seus ministros os seus representantes?

Pense nisso

 


 
samuel rodryguez




Novo Windows 7. Você vai achar que nasceu sabendo! Clique e conheça.

quinta-feira, 26 de novembro de 2009


MISTICISMO RELIGIOSO NO CONTEXTO DA IGREJA

MISTICISMO RELIGIOSO NO CONTEXTO DA IGREJA
Texto do Pr. Antonio Pereira da Costa Júnior
TEXTO: 1João 4.1-6; Jeremias 23.9-33.


"A apatia está por toda à parte. Ninguém se preocupa em verificar se o que está sendo pregado é verdadeiro ou falso. Um sermão é um sermão, não importa o assunto". – C. H. Spurgeon.


O QUE É MISTICISMO?


Esta palavra pode significar muitas coisas dependendo do contexto que está inserida. Por exemplo: Se alguém gosta de orar muito ou de buscar de maneira enfática o poder de Deus, ele é denominado por alguns de místico. Vejamos uma definição de misticismo:


Aurélio: Misticismo: 1. Crença ou doutrina religiosa dos místicos; 2. Disposição para crer no sobrenatural. Místico: 1. Misterioso e espiritualmente alegórico ou figurado. 2. Relativo à vida espiritual e contemplativa; 3. Religioso; 4. Aquele que procura atingir o estado extático de união direta com a divindade.


Misticismo: Conjunto de normas e práticas quem tem por objetivo alcançar uma comunhão direta com Deus. O problema que os místicos sempre exaltam a experiência em detrimento a Palavra. É a atitude da pessoa que deposita sua confiança em algo que não existe, ou, mesmo que exista, é ineficaz. Exemplos: orixás, iemanjá, ninfas, duendes, ídolos, amuletos, simpatias, água benta, óleo ungido, galho de arruda e sal grosso. Seu nome deriva do termo grego "mystikós", relativo aos mistérios. Estes eram religiões herméticas, somente reveladas aos iniciados, que deviam fazer voto de guardar total silêncio a seu respeito.


Na Grécia antiga, conhece-se os mistérios de Elêusis e de Dioniso como seus principais representantes. O adjetivo "mystikós" deriva do verbo "mio", que significa fechar; mais especificamente, fechar os olhos, porta de entrada do mundo sensível, para que se torne possível o acesso a uma experiência de ordem anímica ou espiritual; e fechar a boca, para que esta não procure falar disso que, em sua essência, manifesta-se como indizível. Em sentido amplo, podemos considerar a mística como a irrupção do absoluto dentro da vida humana. Para a filosofia neoplatônica, a mística é a atividade que conduz ao contato direto entre a alma individual e seu fundamento divino. Este contato possui o caráter de participação da alma em Deus. Para isso, é preciso deixar de lado a realidade sensível, uma vez que Deus é intelecto puro, sendo a alma, de caráter inteligível, a única via de acesso a Ele.


A mística neoplatônica influenciou marcadamente o pensamento de vários filósofos e teólogos da Idade Média, de modo a que se constituísse, assim, uma mística cristã medieval. A mística é trabalhada pelos pensadores alexandrinos, em especial Orígenes e São Clemente, em relação à história da salvação por Cristo e à experiência de apreensão da Unidade Trinitária de Deus. Também no gnosticismo ela se faz presente.


Os Pais da Igreja alargam esta noção, denominando místico todo o conhecimento da realidade divina, cujo acesso é facultado através de Cristo. Santo Agostinho a define como uma iluminação da alma pela luz procedente de Deus. Entre os séculos XI e XIV, ela aparece como contraposição à tendência excessivamente racionalista da teologia e filosofia escolástica. No século XVI, a mística volta a ser intensificada, especialmente na Espanha, através de São João da Cruz e de Santa Teresa d'Ávila.Além dos acima citados, os principais representantes do pensamento místico no Ocidente são Fílon, Dionísio Aeropagita, São Bernardo, São Boaventura, João Gerson, Mestre Eckhart, João da Bohêmia, João Ruysbroek, Angela de Foligno e Ângelo Silésio.


MISTICISMO MODERNO: O problema é que quase sempre, os místicos são induzidos a prescindir da Bíblia e se basear apenas em suas experiências. Este é um dos grandes problemas dos neopentecostais, pois eles colocam suas experiências acima da Bíblia e dão a ela uma interpretação particular fora dos recursos hermenêuticos. O Misticismo neopentecostalista é a mistura de figuras, objetos e símbolos para representarem elementos espirituais. Eles tomam figuras do Antigo e Novo Testamento e as espiritualizam, transformando-as em "proteções" semelhantes às usadas pelas magias pagãs. E deste ato aparecem crentes com fitinhas no braço, com medalhas de símbolos bíblicos, ungindo portas e janelas com azeite, colocando sal ao redor da casa para impedir a entrada de maus espíritos; outros bebem copos de água abençoada, usam óleos consagrados em Jerusalém, guardam gravetos que misteriosamente aparecem brilhando nos montes, ungem roupas para libertar as pessoas e etc.As magias pagãs estabelecem como pontos de contatos objetos tais como amuletos, talismãs, patuás, cristais, pedras e coisas para "proteção".


O problema é que tais pessoas acabam baseando sua fé em objetos. Estamos vendo novamente a famigerada doutrina da Idade Média das indulgências, só que agora no meio evangélico. A bênção é comprada. Quando mais dá, mais bênção. Hoje em dia, estão sendo chamadas de correntes místicas todas as crenças em seres intermediários, sejam anjos, demônios do bem e do mal, forças ocultas e todos os poderes que podem interferir no cotidiano das pessoas e que têm que ser dominados e controlados. Este tipo de misticismo poderia englobar as correntes da Teologia da Prosperidade e da Nova Era.Essa tendência pode ser vista no número cada vez maior de pessoas que acreditam em uma revelação especial fora da Bíblia, que buscam nortear-se por sonhos e visões e não pela Palavra de Deus. Com a perda crescente dessa norma objetiva como regra de fé e prática a tendência é buscar o subjetivismo e emocionalismo.


Cada um passa a crer naquilo que os grupos têm experimentado, e por isso o testemunho de experiências sensacionais vai cada vez mais substituindo o lugar da pregação da Palavra de Deus no culto. É uma prática usada por várias seitas.


Por exemplo: A ROSA-CRUZ. Utiliza-se de objetos em suas práticas ocultistas tais como: incenso, estátuas, toalhas, aventais, bandeiras, decalques, discos, fitas K-7; publicações como monografias, de vários graus, enviadas pelo Correio para os membros do Sanctum da Grande Loja. Promete desenvolver o poder da vontade; manter a saúde; superar hábitos maus, atingir uma conscientização cósmica; mudar o ambiente; superar o complexo de inferioridade; decifrar antigos símbolos.O Misticismo tem estado presente em toda as épocas da humanidade. O Evangelho e as cartas de João e Colossenses foram escritos para combater o pensamento gnóstico que era cheio de misticismo (Cl 2.16-23). O Misticismo está intimamente ligado ao panteísmo (tudo é Deus e Deus é tudo).


Nos Estados Unidos houve um movimento chamado Transcendentalismo que foi influenciado pela filosofia Hindu, paralelamente a isso foi fundado o movimento teosófico por Helena (Madame) Blavatsky, escritora russa. Paralelamente surgiu a Ciência Cristã. O que eles tinham em comum? A idéia de que o homem deve desenvolver a sua divindade. Se descobrir o pleno poder que existe dentro deles. Tendo o poder sobre a enfermidade, dos problemas etc. Essek Kenyon, pastor evangélico, estudou numa das escolas da Ciência Cristã. Começou a pregar que nós somos pequenos deuses, que temos o poder de criar a realidade pelo que nós dizemos. Ele discipulou pela sua literatura Kenneth Hagin que introduziu grandes heresias dentro da igreja evangélica. No Brasil, a literatura de Hagin foi introduzida por R. R. Soares.


"HERESIAS DENTRO DAS IGREJAS"

"Se existe algo que a história nos ensina, este ensino é que os ataques mais devastadores desfechados contra a fé sempre começaram com erros sutis surgidos dentro da própria igreja". – John F. MacArthur Jr.·


ORAÇÃO MÍSTICA: Soares - "Nunca ore dizendo; Faça a tua vontade". Paul (David) Yonggi Cho: especificando seus pedidos sobre a escrivaninha, bicicleta e a cadeira de rodas. "Depois que aprendi a especificar os meus pedidos, eu não tive mais medo de Deus errar na entrega". Veja Sl 94.10; Is 29.16 e Mt 6.8. Resposta Bíblica. O pedido de Moisés (Dt 3.23-27), o espinho na carne de Paulo (2Co 12.7-10) e o próprio Jesus (Mt 26.39). O conselho de Tiago (4.13-16) A galeria dos heróis da fé (Hb 11.32-40). A Falácia do "Há poder em suas palavras" (até para criar) Exemplos bíblicos: Jacó (Gn 42.36); Davi (1Sm 27.1); os jovens na fornalha (Dn 3.17,18) e o pai do jovem lunático (Mc 9.23,24).Usam palavras mágicas, é o "abracadabra" da fé. Não é preciso pedir e sim exigir. Jesus não só nos ensinou a orar: ... seja feita a tua vontade (Mt 6:9 e 10), como também pôs em prática o que ensinou: ... todavia, faça-se a tua vontade ... (Mt 26.42). Pronunciar uma frase por deliberação própria e dar a entender que está autorizado por Deus, sem, na verdade, estar, é enganar o rebanho do Senhor. Deus não opera onde há engano; não compactua com enganadores e não terá por inocente aquele que tomar seu nome em vão (Êx 20.7).·


HINOS ESTRANHOS E SEM CONTEÚDO: Devemos oferecer a Deus um culto racional – Rm 12.1-2. A música está sendo usada para animar os crentes. Há um triunfalismo exarcebado. A verdadeira adoração é voltada para Deus, nunca para o homem. O louvor místico não é adoração a Deus, mas instrumento de psicologia humanística. Quase não há hinos que exaltem a Pessoa de Deus. Onde está a Cruz em nosso meio? Os grandes temas e mensagens de hoje são: "Você pode!"; "Você tem poder!"; "Você faz e acontece!" Além disso, você é que diz se pode liberar, soltar, prender e conquistar. É o homem, mediante fé na fé, que obriga Deus a agir. O sangue de Jesus virou uma confissão positiva-mágica, para ser usada antes de um tá amarrado! Assim, o sangue de Cristo não purifica mais todo o pecado, mas virou palavra de ordem para amarrar o pecador. O grande problema é que o fogo divino depende de Deus e o fogo humano é produzido a qualquer hora, circunstância e empolgação. "Emoções fortes despertadas durante o culto não constituem necessariamente uma evidência de que houve verdadeira adoração" – John MacArthur Jr.·


OS CRENTES NÃO PODEM ADOECER: Os pregadores da fé afirmam que tanto a salvação quanto à cura física estão totalmente garantidas em Is 53.4,5. Veja Mt 8.14-17 e 1Pe 2.24. Ora, em Mt 8.14-17, Jesus ainda não havia morrido. Assim, o que Mateus quis dizer é que dentre as atribuições do Messias, uma delas seria curar os enfermos. Quanto ao texto de 1Pedro 2.24, podemos ver que o apóstolo aplicou a passagem de Isaías 53 para se referir ao pecado e não à enfermidade física. Deus cura sempre? A enfermidade de Timóteo (1Tm 5.23), de Trófimo (2Tm 4.20) e de Epafrodito (Fp 2.25-30). O espinho na carne do apóstolo Paulo (2Co 12.7-10). Veja Gl 4.13-15; 6.11 e At 23.1-5. A morte do profeta Eliseu (2Rs 13.14-21). Devemos nos lembrar que há uma cura melhor que a do corpo, é a cura da alma. Tenhamos mais medo do pecado que dos sofrimentos. ·


PROFETISMO SEM BÍBLIA: Escutamos freqüentemente: "Eu profetizo!"; "Profetize pra seu irmão". A Bíblia ensina que a profecia não depende do "EU" querer: "... porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirado pelo Espírito Santo". (2Pe 1:21). É bom observarmos que os homens santos de Deus também não usaram essa frase; ao contrário, quando profetizaram, disseram: "Assim veio a mim a palavra do Senhor..." (Jr 1.4); "Assim diz o Senhor..." (Jr 2.5; Is 56:1; 66.1); "Ouví a palavra do Senhor..." (Jr 2.4); "E veio a mim a palavra do Senhor" (...) "disse o Espírito Santo..." (At 13:2); "...Isto diz o Espírito Santo..." (At 21.11); "Mas o Espírito expressamente diz..." (1Tm 4.1). Em todos os casos, não aparece o "EU", aparece a pessoa divina. Outro fator a pensar é este: As pessoas que profetizam bênçãos não esclarecem que tipos de bênçãos. As profecias bíblicas sempre especificaram que tipo de bênção ou de juízo sobreviria ao povo. Mas, hoje, é só isto: "Eu te abençôo". É um procedimento totalmente fora da palavra de Deus. Deus é quem abençoa.·


EXALTAÇÃO DO HOMEM: Algumas pessoas dizem: "Eu não quero saber o que a Bíblia dia, eu quero saber o que Kenneth Hagin diz". O homem é o centro das atenções. O culto é preparado para ele. Os louvores, a pregação "positiva". "Muitos vêm ouvir a Palavra somente para satisfazer seus ouvidos; eles apreciam a melodia da voz, a doçura suave da expressão, a novidade do conceito (At.17:21). Isso é amar mais o enfeite do prato do que o alimento em si; isso é o mesmo que desejar mais agradar a si mesmo do que ser edificado. É o mesmo que uma mulher que pinta o seu rosto e se esquece de sua saúde". Thomas Watson. ·


ÊNFASE DEMASIADA NO MISNISTÉRIO DOS ANJOS: A Nova Era fala também sobre o ministério dos anjos. Em nenhum lugar das Escrituras somos ensinados que podemos mandar nos anjos. Hoje existe até a troca do anjo. Os anjos estão sob a autoridade exclusiva do Senhor. ·


INTERPRETAÇÕES E PREGAÇÕES MÍSTICAS: Alguns dizem que existe um sentido oculto que só pode ser alcançado pelas pessoas especiais. As pessoas dizem: "Eu quero dizer uma coisa que não está revelada na Bíblia, pois Deus me revelou nesta noite". Ignoram as regras de Hermenêutica e Exegese. Afinal, "Deus dá na hora". As pregações de hoje são mais de auto-ajuda do que a ministração do alto. "A demanda gera o suprimento. Os ouvintes convidam e moldam os seus próprios pregadores. Se as pessoas desejam um bezerro de ouro para adorar, o ministro 'que fabrica bezerros' logo é encontrado" – John MacArthur Jr.·


USO DE CHAVÕES: Chavões tais como: "Eu declaro", "Eu ordeno", "Eu profetizo", "Eu decreto", são pronunciados sem a menor reflexão ou sentido de responsabilidade. Os crentes e, infelizmente, muitos líderes, comportam-se como se fossem Deus; colocam o "EU" na frente e soltam palavras que não fazem parte das alianças divinas, das promessas divinas, dos oráculos divinos, dos estatutos divinos, da graça divina, da misericórdia divina, do amor divino. Falam da forma como Deus não mandou falar, declaram o que Deus não mandou declarar. "Eu declaro", "Eu ordeno", "Eu profetizo", "Eu determino" são expressões despidas da espiritualidade ensinada na palavra de Deus; são frases que revelam a altivez do coração humano, são palavras que, por não terem respaldo bíblico, não mudam situação alguma."Toma posse da bênção". Comparando isso com o procedimento de Jesus e dos apóstolos, afirmamos que é errado usar o termo "Toma posse da bênção" como meio de termos as bênçãos divinas concretizadas em nossa vida. Os discípulos e o próprio Jesus nunca cometeram esse tipo de equívoco, pois, em lugar de dizerem: "Toma posse da bênção", eles disseram: "...se tu podes crer; tudo é possível ao que crê" (Mc 9.23); "...Tende fé em Deus..." (Mc 11.22), "...grande é a tua fé!..." (Mt 9.28) "...Seja-vos feito segundo a vossa fé" (Mt 9:23); "Em nome de Cristo, o nazareno, levanta-te e anda..." (At 3:6). Assim, em vez de as bênçãos serem direcionadas para o homem, a palavra de Deus ensina as pessoas a direcionarem suas esperanças para Deus, através da fé.·


FALSIFICAÇÃO DOS DONS ESPIRITUAIS: É "fogo estranho". Levítico 9:1-24; 10:1-3. Podem-se encontrar incensários à venda, fogo em pacotinhos, se você quiser. Ninguém faz esta avaliação, ninguém pondera sobre estes sistemas, ninguém questiona nada, o que interessa é fazer o povo feliz e deter o controle e o poder. Que tipo de espiritualidade nós queremos? – Gl 3:3. Alguns dizem: - Está sob o nosso controle: a gente faz dançar, a gente faz pular, a gente faz chorar, se o Espírito não derrubar não faz mal não, a gente dá uma pernadinha e o irmão cai; uma tapa na testa e pronto, tá resolvido. É isto que o povo quer, é de espetáculo que o povo gosta, é novidade que mantém o interesse da Igreja. A diferença entre a chama divina e o fogo estranho é a de que a chama divina está no controle soberano de Deus.Fala-se hoje de "Tapete de Fogo"; "Metralhadora do Espírito"; "Granada do Espírito"; "Vassoura de Fogo"; "Unção do Riso"; "Cola do Espírito Santo". ·


USO DE AMULETOS: Um amuleto é um objeto de superstição. Pode ser descrito como: "um objeto no qual está escrito uma fórmula de encantamento ou sobre a qual se recitou um encantamento, com o fim de proteger a pessoa que usa contra perigos, doenças, demônios, fantasmas, magia negra, e para trazer boa sorte e fortuna". (Frank Gaynor. Ed. Dictionary of Mysticism. Nova Yorque. Citadel Press. sd.pp.10).O uso dos elementos mágicos dos cultos e das superstições populares do Brasil, entre eles o sal grosso (para afastar maus espíritos), a rosa ungida (usada nos despachos e nas oferendas a Iemanjá), a água fluidificada (usada por credos espiritualistas a fim de trazer a influência espiritual para o corpo humano), fitas e pulseiras (semelhantes na sua designação às fitas do chamado Senhor do Bonfim), o ramo de arruda (usado para afastar coisas más) e uma quantidade enorme de apetrechos aos quais se emprestam supostos valores espirituais que podem ser passados por seus usuários. No começo era a simples fé na oração, agora a mistificação de objetos. Na crença animista cada objeto possui uma alma, ou seja, é um ser espiritual. Atualmente alguns segmentos acreditam que uma vez que se unge alguma coisa, ela passa a ter poder, ou nos proteger como se fosse um espírito.Ao aceitarmos o senhorio de Jesus, recebemos o Espírito Santo (1Co 6.19 Ef 1.13); nossos pecados são perdoados (At 10.43; Rm 4.6-8); somos recebidos como filhos de Deus (Jo 1.12); somos filhos, logo somos também herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo (Rm 8.17); passamos da morte espiritual para a vida espiritual (1Jo 3.14); somos novas criaturas (2Co 5.17); o Diabo se afasta e não nos toca (Tg 4.7; 1Jo 5.18); não estamos mais sujeitos às maldições (Jo 8.32,36); a salvação nos leva a um relacionamento pessoal com nosso Pai e com Jesus como Senhor e Salvador (Mt 6.9; Jo 14.18-23); estamos livres da ira vindoura (Rm 5.9; 1Tss 1.10; 4.16-17; Ap 3.10), além de outras bênçãos.


CARACTERÍSTICAS DE UMA VERDADEIRA ESPIRITUALIDADE:1. Uma Espiritualidade Trinitária: A verdadeira espiritualidade coloca Deus no centro. O Espírito glorifica a Cristo. A soberania de Deus é proclamada e vivida. (1Cr 29.11; Dn 4.35; Sl 115.3; 1Tm 6:15; Ef 1.11; Rm 11.36; Sl 39.9). O homem não passa de vaso de barro. (Is 29.16; 45.9; 2Co 4.7).2. Uma Espiritualidade Verdadeira Coloca o homem no seu devido lugar: Quem é o homem? 1Rs 8.46; Jo 14.4; Sl 51.5; Sl 58.3; Ec 7.20; Is 64:6; Jr 4.22; Jr 9.5-6; Jr 13.23; Jr 17.9; Jo 3.3; Jo 3.19; Jo 3.36; Jo 5.42; Jo 8.43,44; Rm 3.10-11; Rm 5.12; Rm 7.18, 23; Rm 8.7; 1Co 2.14; 2Co 4.4; Ef 2.3; Ef 4.18; 2Tm 2.25-26; 2Tm 3.2-4; Tt 1.15.3. Uma Espiritualidade Comunitária. A verdadeira obra do Espírito produz amor cristão na igreja. Reconciliação e comunhão que desemboca na sociedade.4. Uma Espiritualidade Centrada na Palavra de Deus. A verdadeira obra do Espírito aproxima as pessoas da Palavra de Deus. O misticismo afasta.5. Uma Espiritualidade Missionária. Há serviço, oração, intercessão, quebrantamento que extrapola os muros de nossas igrejas. Vai para o campo, para as ruas, guetos e becos. Não fica apenas "decretando" e "amarrando" os demônios na cadeira confortável de seu templo. Não existe verdadeira espiritualidade sem serviço. Hoje há muito ativismo, mas pouco serviço.Como reconhecer o trabalho do Espírito Santo de Deus? Três critérios nos auxiliarão:(1) O fim principal do trabalho do Espírito é a Glória de Deus. Cristo, cheio e liderado pelo próprio Espírito, assim especificou - Jo 4.34; 5.19; 5.30; 5.43; 6.38; 17.4. No que diz respeito aos demônios, estes procuram a auto-adoração e própria glorificação.(2) A suprema autoridade do Espírito é a Palavra de Deus: Dt 29.29. Demonstrar mais estima e procura por "revelações ocultas" do que pela revelação bíblica, é um insulto ao Deus todo-poderoso, que nos criou em amor para que o adorássemos e o servíssemos. Sola Scriptura: Sl 19.7; 119.130; Pv 1.1,4; Ef 3.1-2,4; Dt 4.2; Dt 12.32; Pv 30.5-6; Ap 22.18-19; Mt 15.3-6; Mc 7.5-7; 1Tm 4.1-2.(3) A mensagem principal do Espírito é o Evangelho de Deus (At 1.2 e 8).


O PERIGO OPOSTO DE TUDO ISSO: O racionalismo exagerado: Ou seja, não crer na ação do Espírito Santo nos dias de hoje. Não sentir mais a necessidade de orar, de buscar a presença de Deus, de santificação, de quebrantamento.

_______________________________________________________

 


Novo Windows 7. Você vai achar que nasceu sabendo! Clique e conheça.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Venha participar de Uniao de Blogueiros Evangelicos!

Entre em Uniao de Blogueiros Evangelicos
didaque tel... 9 amigos
ola amigos confiram as novidades no meu blog http://didaqueteologia.blogspot.com
Membros em Uniao de Blogueiros Evangelicos:
SILVANA DE ... SILVANA DE JESUS ANDRADE sergio luis... sergio luis figueiredo HILAN DIENER HILAN DIENER Marcos - Gl... Marcos - Gloriosa Esperança Ladislau Nunes Ladislau Nunes
Sobre Uniao de Blogueiros Evangelicos
União de Blogueiros Evangélicos
Uniao de Blogueiros Evangelicos 6144 membros
17884 fotos
5206 músicas
1933 videos
1634 tópicos
225 eventos
8181 postagens no blog
 
Para controlar os emails que você receberá em Uniao de Blogueiros Evangelicos, clique aqui

terça-feira, 17 de novembro de 2009

CRESCIMENTO DA IGREJA EVANGELICA NO BRASIL

A igreja evangélica tem crescido e isso é uma verdade, que pode ser comprovada pelos números e graficos acima, de um povo obscurecido em um país hostil ao evangelho, numa virada historica, que comparo com a aceitação da Religião em 311 por Constantino. Mas o risco está ai assim como este em Roma nos anos 300. O Brasil era um país Catolico, e engana-se quem pensa que ele esta se transformando em um país Evangelico, até porque por país evangelicos os principios do evangelho deveriam nortear, as regras e tratos policiticos e sociais no país e não é isso que acontece. O Brasil tem se tornado em um pais pluralista em termos de religião, muitas outras religiãoes estão crescendo e alcançando vidas, mentes e corações. Como Profissional de Pesquisa de Mercado e Opinião Publica, posso dizer que quando falamos em crescimento evangelico não estamos sendo fieis a realidade, porque todas as crenças cresceram, o país esta pluralista, tolerante, ( não que isso seja ruim) mas os espiritas cresceram, os testemunhas de jeovah cresceram, o islamismo no Brasil cresceu, todas as expressões religiosas cresceram, é preciso analisar os dados com mais criterios técnicos e uma dose menor de emoção. Não que o crescimento evangelico seja ruim, crescemos também junto com a sociedade, fomos toamndo espaços e consquistando lugares, porém necessário saber que há muito a fazer. Solidificar este crescimento, mudar a sociedade a nossa volta. Um dos maiores golpes no Cristianismo após a sua Oficializaçãço em Roma, foi que o Cristianismo passou a ser uma religião de massas, e como tal foi influenciado pelas massas. Em nosso crescimento estamos sendo tambem uma religião de massas, e os costumes desta massa, visto sob a otica de expressão cultural, estão sendo infiltrados na igreja, uma mistura de crenças um novo sincretismo, esta tomando silenciosamente os pulpitos evangelicos, principalmente os de orientação NeoPentecostal. - Assim foi em Roma por ocasião da Oficialização, assim foi nos grandes avivamnetos ingleses e americanos e agora na Igreja Brasileira. Que O Senhor da Igreja nos oriente, para que possamos ter o equilibrio entre o Crescimento e a Doutrina Verdadeira. Que nosso Crescimento seja estabelecido, não em numeros apenas.


Rodryguez

A horta do seu Melo.

Para mim, não há ninguém que tenha mais fé do que um agricultor, você já percebeu o tamanho da fé que é necessário para lançar uma ...