Programa Adoradores sem Limites

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Desperta Igreja Pentecostal

 

Fico triste quando percebo uma classe se formando dentro da Igreja e menosprezando as outras. Me incomodo, quando vejo líderes que exigem ser tratados de uma forma toda especial, que se cercam de uma hierarquia rigida, onde poucos tem acesso. Não consigo ver Jesus neles e isso me incomoda ainda mais.

Não consigo ver neles a pessoa de Cristo, que andavam com as multidões, ouvia o clamor dos aflitos, comia na casa de pessoas consideradas despreziveis como Zaqueu , do Cristo que conversou com a Samaritana.

Esses preferem ser visto como pessoas importantes, cercados por autoridades civis, reconhecidos como doutores, gostam de exibir seus triunfos, e curriculos academicos. querem ser modelos, não de piedade, mas de homens de sucesso.

Certa vez, ouvi a uma palavra de sabedoria não esqueco jamais : “melhor estar eu com o povo do Senhor, melhor ser identificado com um dos tais”. –  Concordei, melhor eu ser identificado como o pobre que acredita em Jesus, do que com o Milionário incredulo.

Não sei se a Samaritana teria lugar entre eles, ou uma viuva pobre, ou ainda uma mulher cananeia.

Me incomoda saber que um certo pregador, quando vem a cidade, deve ficar em um hotel “tantas estrelas”, deve ganhar alguns gordos reais, e que acabando o evento distribui autografos rapidos, para seus fãs… fãs? Deus tenha misericordia da sua Igreja, que adora a homens e não a Deus! _ me incomoda saber que outro é um GRANDE, ministrador de OFERTAS, e que pode ser contratado com a garantia de elevar as ofertas da IGREJA, cobrando um percentual sobre o valor arrecadado, garantia de boas ofertas esse homem! Milagres duvidosos, baseados em efeito placebo acontecem nessas reuniões, histerismo coletivo, hipnose em grupo – Mas a cegueira espiritual quem a sarará? paraliticos espirituais que nem sequer andam mais no caminho , quem os levará a presença de Cristo? ou ficarão uma a vida inteira na ilusão do tanque de betesda?

O aflito, o pobre, o necessitado não tem lugar, escuto mas tem momentos que eu preferiria ser surdo, estrategias para se ganhar empresários para Jesus, como se estes fossem em ordem mas importantes do que outros. O pressuposto é que estes poderão ofertar mais e como isso ganharmos mais almas, esqueceram-se de quem é o Senhor da Seara. Rico ou pobre, que diferença isso fará para Deus? A palavra de Deus é uma só, uma só proposta, para todo aquele que cre, seja judeu, gentio, grego ou barbaro rico ou pobre. Não encontro nas paginas da Sagrada Escritura, seção alguma destinada a alguma classe social especifica.

Assisto com infelicidade Igrejas sendo dominadas de forma quase invisivel, por aqueles que podem dar uma quantidade mais significativa de ofertas, logo tornam-se pastores, ministros e suas famílias perpetuam-se no poder ecleasistico.

Mas no meio disso surge uma luz, homens de firmeza que não se deixam levar pelas aparências: Numa determinada Igreja, um membro se exaltava e exigia que suas opiniões fossem ouvidas, afinal como ele mesmo havia dito, suas ofertas sustentavam a Igreja e o salário do Pastor, apenas nos do ministério sabiamos desses dissabores que nosso pastor enfrentava. Certo dia nosso Pastor então resolveu quebrar esses grilhões e disse que Igreja era de Deus e sustentada por Deus, e que iria ser guiada por Deus e não por caprichos humanos. Você já deve saber o resultada a familia “rica” resolveu sair da Igreja… E a igreja experimentou nesse período um dos seus maiores ciclos de crescimento em todas as direções. Após algum tempo a familia rica se viu em apuros, não quero relatar com detalhes, mas apuros que o dinheiro não pode comprar, porém a oração dos santos pode realizar, e voltou para a comunhão da Igreja, arrependendo-se e caminhando em igualdade com os demais, e isso continuando a dar sua contribuição.

Nos pentecostais, que tanto nos gabamos, da atualidade dos dons espirituais, estamos doentes, caindo enfermos, cegos e coxos, alguns ja mortos de mais de 4 dias, Que Cristo o mestre da Igreja, o cabeça possa chegar a porta do sepulcro, uma removida a Pedra e dizer: “ “Lazaro, sai para fora…”

Desperta, Igreja Pentecostal….

Rodryguez

sábado, 29 de janeiro de 2011

O reino de Ponta cabeça…

 

 

Samuel ibn Nagrela, foi um grande estadista e poeta judeu que viveu na Espanha há aproximadamente novecentos anos! Foi o vizir do Rei de Granada, e certo dia, quando acompanhava o rei em uma visita à cidade, foi amaldiçoado por um homem na presença do soberano. O rei ordenou a Samuel que punisse o ofensor cortando-lhe a língua perversa. O vizir judeu, no entanto, tratou gentilmente o inimigo, e a mesma língua que antes lançava maldições, agora tinha apenas bênçãos para o misericordioso vizir judeu. Algum tempo depois, o rei encontrou o infrator, e ficou surpreso ao ver que Samuel não o tinha punido. Quando pediu uma explicação, Samuel replicou: "Não apenas cortei fora sua língua maldosa, como também dei-lhe outra bondosa em seu lugar!

 

Ler um relato desse dá um nó na minha garganta, é um tapa na minha face, e forçamente tenho que oferecer a outra.

O segredo dos nossos dissabores pessoais não consiste em retrucar, e em exigir a todo o custo nosso direito- Dar a outra face, andar uma milha a mais, entregar também a tunica, é mostrar que existe uma outra alternativa que não passa pelo caminho de enfrentamento, uma alternativa de paz.

As vezes tenho a impressão que o reino de Deus é de ponta cabeça, os valores parecem em alguns aspectos invertidos quando se referem a nossa forma de tratar algumas questões. Mas percebo que fui eu quem vim de ponta cabeça, que enxergo tudo invertido e não vejo a realidade do reino de Deus.

O outeiro alto que vejo, não é, pois será derrubado, o caminho no vale lá embaixo será levantado, o rico é pobre e o pobre é rico. o mais sábio deste mundo neste reino é néscio.

Neste reino existe um caminho que nem os loucos errarão.

O fraco, pode dizer que é forte, o o forte deverá saber que é fraco, se quiser neste reino permanecer.

Loucura para uns e escandalo para outros, Em nossa loucura cremos em homem, que sendo rei e de nobre estirpe, nasceu em um curral, entre os animais,  e  que não era apenas homem, mas tambem Deus, mesmo sendo Deus morreu crucificado em uma cruz, eis o escandalo para aqueles que ignoram a realidade do Reino – Na loucura desse Reino o homem que não era apenas homem morreu e ressuscitou e na loucura, anunciamos a sua morte até que ele venha – Pois a sua morte é vida.

Quero perseguir meus inimigos mas a ordem desse reino é ama-los, quero corta umas línguas que falam mal, para  que nunca mais se pronunciem, mas o meu Rei pode queima-las com brasas vivas do Altar.

Me deparei com livro do Reino, e li que um louco, vestido de peles, comendo mel e gafanhotos dizia: “ Arrependei-vos pois vos é chegado o Reino dos céus” –, lí também que este louco era o maior dentre todos os nascidos de mulher - percebi então que tudo esta de ponta cabeça.

Tenho que rever meus valores, mudar meus conceitos, converter-me aos modos deste reino.

Sou louco para uns e escandalo para outros, pois creio em absurdos e mitologias de povos que viveram a milhares de anos atrás, caminho agora na contra mão, vejo tudo de ponta cabeça. Me dizem que vim de um primata em uma longa evolucão – Sou louco e digo quem vim do barro e do sopro divino! Digo aos sábio deste mundo que o homem  que  tambem é Deus, aquele que morrreu por mim, foi  quem fez todas as coisas, eles maneiam a cabeça e zombam de mim.

O que estaria de ponta cabeça ? O reino dos ceus ou o reino dos homens?

Um dia ainda, em algum lugar na historia o reino dos homens sucumbirá, E o Homem que não era apenas homem, mas também Deus, insituirá um reinado chamado milenio… que loucura… quer saber de coisa mais louca? O leão comerá palha com o boi, uma criança poderá brincar com uma cobra…

Venha Senhor, o teu reino.

Mesmo este reino sendo uma loucura, li que ele é tomado a força…

 

Rodryguez

O perigo de deixar de congregar

Sempre estamos a volta com pessoas que simplesmente deixaram de seguir a Jesus, por algum capricho pessoal, alguma desilusão na Igreja em que congregavam – . Brigas, desentendimentos, pontos de vistas e outros fatores a quem nós como humanos estamos sujeitos, não são em si motivos para se abandonar Cristo – Isso mesmo, quem  abandona a Igreja abandona a Cristo, pois a Igreja é o seu corpo!

Alguns argumentam que tem fé no coração e adoram em Deus em suas casas. Muito intrigante e persuasivo até, esta afirmação, porém completamente anti-bíblica, Jesus disse que as portas do infernos não prevaleceriam contra a sua IGREJA – não no sentido do templo físico, mas no sentido do ajuntamento, congregação, de pessoas que creem no seu nome, disse também que onde estivesse dois ou três REUNIDOS em seu nome, ele se faria presente, e foi ainda REUNIDO com seus discipulos que instituiu a primeira CEIA.

A ideia de Igreja ( eclesia) no mundo grego romano, tem algo a mais a nos ensinar:

No mundo romano, em toda a sua extensão, muitas vezes não era possível levar todas as causas até os poderes constituídos, sendo assim,no vasto imperio romano tinha se desenvolvido uma noção de reino, onipresença e representatividade de Cesar em relação aos seus suditos – Nas areas mais distantes do império, bastava apenas uma “REUNIÂO” e CONCORDANCIA  de dois a tres cidadãos romanos, para que a sentença deles tivesse o mesmo valor como que fora proferida por CESAR

No mundo Grego onde a palavra Eclessia tem sua origem, a eclesia, era mais que uma simples reunião era uma convocação para que todos os cidadãos deixassem suas obrigações e fossem decidir em conjunto as questões relativas ao estado, por isso eklesia em grego tem a ideia de chamados para fora ( de suas obrigações cotidianas) e o membro da eklesia o Ekletos, é também identificado como o escolhido ( no sentido de que fora chamado para algo especial)

Assim como não podia haver Ekletos sem Eklesia, não pode haver Cristão sem a Igreja.

Somos chamados para representar Deus nesse mundo, em concordancia de mente e coração – Por isso a advertencia de Hebreus :

Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns; antes, façamos admoestações e tanto mais quanto vedes que o Dia se aproxima” (Hb 10.25).

Em ambos conceitos tanto o grego quanto o romano da palavra eclesia, fica entendido a presença do Soberano, no meio da congregação seja ela de forma ativa ou simbolica – Cristo trabalhou com conceitos do seu tempo, mostrando com isso a superioridade da Eclesia ( Igreja) dele, pois ele não está apenas de forma subjetiva e simbolica em nosso meio, mas no nosso ajuntamento como IGREJA, sua presença é real.

Igreja, é lugar de decisão, de concordancia, de presença de Deus e lugar de Benção, esteja esta igreja reunida num templo, numa casa, ou em um lugar aberto.

Foi Deus quem a constituiu e quem designou seus modos de governo e ministério, conforme narrado na bíblia.

Engane-se quem quiser, mas não existe vida cristá fora da comunhão com o corpo de Cristo.

Somos humanos e devemos ir suportando-nos uns aos outros em amor ( suportar= colocar-se debaixo de um peso!!), devemos zelar pela unidade congregacional do corpo de Cristo.

Mas DEUS está só no ajuntamento de cristãos como IGREJA? claro que não,ele é onispresente ! porém é como Igreja que somos abençoados, e na igreja que somos ministrados e é somente nessa experiencia em CONJUNTO que praticas como a CEIA tornam-se possiveis, pois são atos de COMUMNHÂO.

Precisamos de forma urgente, deixar de pensar apenas no nosso bem estar e começar a pensar como corpo de CRISTO.

Precisamos entender o seu sacrificio, sua morte, sua ressureição, meditar profudamente na prosposta de Cristo para nossas vidas e se por acaso você estiver convicto que esta proposta não lhe serve, então escolha seu caminho…eu porém prefirirei ficar com Cristo, fazendo parte da sua IGREJA.

Eu estava em Cristo, quando ele morreu pelo meus pecados, estava com ele na ressureição, estou com ele ligado através do corpo de Cristo sua Igreja, e estarei com ele pela eternidade.

Uns são mãos, outros dedos, braços… e fora do corpo de Cristo o que eu serei?

 

Rodryguez

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Minha Igreja é Melhor do que a sua…

 

 

Eis meu Servo que eu amparo, meu eleito ao qual dou toda a minha afeição, faço repousar sobre ele meu espírito, para que leve às nações a verdadeira religião. 2. Ele não grita, nunca eleva a voz, não clama nas ruas  - Isaias 42.1

Minha Igreja? Ufa ainda bem que não falou a Igreja de Jesus Cristo! -

Tenho observado com mais cuidado o fervor de alguns cristãos em fazer defesa da sua fé. De alguns dias para cá comecei a indagar quanto a forma e o próposito – Salvo alguns raros casos o que percebi é que, nos sentimos, orgulhos, superiores, dotados de uma sabedoria espetacular, frente a outras confissões ou religiões. Não percebi, queria, mas não consegui enxergar o compromisso com a verdade, com a salvação e com o Reino de Deus.

De nada me adianta a presunção de superioridade quaqdo estou a defender a minha fé pois a preocupação em um tipo de debate assim é comigo com minhas convicções, com meu orgulho e não com o meu proximo que pode estar perdido e perecendo. Sinto que infelizmente nossas apologias são voltadas mais para o nosso ego, do que para a necessidade espiritual de quem ainda não recebeu a Cristo.

Devemos batalhar pela fé cristã, não para mostrar a todos como somos convictos e melhores, mas para que a fé cristã possa romper com as cadeias espirituais  que mantem muitas pessoas aprisionadas –  Assisto alguns programas, vejo algumas pregações, pregadores que gritam, esbravejam, sentenciam, insultam a religião alheia, como se o adepto de outra crença, confissão ou religião fosse em si uma pessoa má e cruel.

Perdemos assim a oportunidade unica de apresentar Jesus, manso e suave, através de nossoas proprias vidas – Fico pensando qual seria a reação de certos “apologistas” pregando no aeropago como Paulo, vendo várias estatuas de vários deuses do panteão grego romano – Paulo, não faz criticas, nem juizos, nem zomba da religião grego-romana, apenas anuncia o Cristo – Também não insiste em provar a superioridade do Cristianismo, apenas se ocupa de apresentar a Cristo.

Certa vez, trabalhei com um rapaz que era espirita, e sempre na hora do almoço, comiamos juntos e depois ele no fervor da sua fé li o “Evangelho segundo o Espiritismo” – Peguei uma pequena bíblia de bolso que eu tinha, destaquei com marca texto, umas passagens principais entre elas joão 3.16 – e assim quando ele abriu seu livro e eu abri minha pequena bíblia, ele me erguntou que livro era, respondi apenas que ra uma bíblia, meu amigo me disse que o espiritismo citava várias passagens bíblicas, perguntei quais, e começamos assim a “estudar juntos”- após ter a confiança dele fui mostrando os diversos pontos que discordavamos de forma cortes sem desrespeitar sua fé. Eu apenas em tom moderado dizia a ele, neste ponto nós acreditamos de outra forma…” e enfim dei a bíblia para ele e eu a empresa onde trabalhavamos fechou ficamos um tempo sem nos ver. Para minha supresa ele havia se convertido a Jesus, tinha ganhado sua familia e hoje é um Pastor que largou tudo para viver uma vida inteira consagrada falando do amor de Jesus as pessoas.

Jesus, em seu ministerio, não gritou, não levantou a sua voz.. foi manso para com os que não o compreendiam… foi duro sim com mestres da lei, fariseus, que muito conheciam e nada faziam viviam ainda a causar tropeços.

Vivemos o contrario, exaltamos os “mestres”, abaixamos o tom, afinal são considerados “ungidos”, podem até ter outra visão , mas enfim são “homens de Deus” e por outro lado somos duros com aqueles que são mais simples…

O orgulho religioso é assim… agrega os “sabios” e exclui os “tolos”

Que Deus nos Livre deste mal.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Porque a Igreja de Jerusalem ficou pobre?

E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum.E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister.E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração. Atos 2.43-46

Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. Atos 4.34

 

A bíblia fala de dízímo, inventaram o “trizimo” a uns 15 anos atrás um controvertido pregador falou de um tal de “tudímo” –  Os textos acima de atos 2:43-46 e 4:34,  são sem duvida os mais usados para embasar o “trízimo” e o “tudímo” – partindo do principio usado pela “teologia da prosperidade” A Igreja primitiva de Jerusalem, deveria ser ao longo dos tempos a mais prospera. mas eu gostaria que você medtasse em outras passagem das escrituras:

Mas agora vou a Jerusalém para ministrar aos santos.Porque pareceu bem à macedônia e à Acaia fazerem uma coleta para os pobres dentre os santos que estão em Jerusalém. Romanos 15:25-26

Por algum motivo a Igreja de Jerusalém, a Igreja em que não havia necessitados, passou por dificuldades financeiras a ponto de precisarem receber ofertas das Igrejas da Acaia.

É precisado dar o devido trato ao texto sagrado, em primeiro lugar as pasagens de Atos dos Apostolos, não constituem uma doutrina, antes porém a narração de um fato. Outra questão que precisa ser observada, é  que havia nestes dias uma “febre escatologica” pois acreditava-se que volta de Cristo se daria por aqueles dias (Parousia), depois  as incertezas começaram a acontecer tanto em relação aos mortos em Cristo quanto a realidade da vinda, sendo este ensino da parousia, explicado de forma doutrinária por Paulo e por Pedro ( I tess 4:16 e II Pe 3:4-8). 

Alguns argumentam sobre Ananias e Safira, porém o pecado deles não foi o  de não ofertar e sim o de mentir ao Espirito Santo.

No estabelecimento do ensino doutrinário acerca das ofertas entre as Igrejas NeoTestamentárias nem ao mesmo se faz uso da palavra dízimo, muito embora ou seja completamento de acordo com os principios do dizimo de acordo com o velho testamento, porém não vejo citado no novo testamento para as igrejas gentilicas, a unica citação foi a de Jesus e isso para os mestres fariseus em Jerusalém.  - Paulo fala de ofertas, voluntarias, fala de dar com alegria e não por obrigação, diz que quem semeia com liberalidade com liberalidade colherá, mas lendo os textos, não chamaria de teologia da prosperidade e sim de “teologia da generosidade”

Em lugar algum das escrituaras  vemos algo como desafios, propositos etc, o apelo era para a generosidade ou para com a obra de Deus ou para com os necessitados, como no caso de Jerusalem. Foi assim nas ofertas para o tabernaculo, na construção do templo de Jerusalem, o mesmo padrão se repete na era apostolica – “Dar segundo propos no seu coração” e fazer isso com alegria.

Uma coisa engraçada que vejo hoje em dia, é nunca vi um destes pregadores da prosperidade, ministrando ofertas e dizendo que se alguem tem alguma coisa contra seu irmão primeiro se reconcilie com seu irmão, para poder ofertar, pois Deus não aceita oferta nessas condições!-

Devemos sim dar os nossos dizimos, muito embora os apostolos nada tenham falado para as igrejas gentilicas, traçamos um paralelo com malaquias 3.10 e entendemos a sua necessidade, no demais, a  oferta de acordo com o que  propomos em nosso coração.

Percebo que alguns pregadores não estão preocupados com essa verdade, antes querem impor, colocar e determinar como as pessoas devem sentir em seus corações, não é toa que junto com o ensino da teologia, tem um pacote de abusos doutrinários que acabam por escravizar o fiel e não por liberta-lo do jugo- Não toque no ungido, se ele falou é porque tem que ser assim é Deus….

Desafios, propositos etc, não constituem em si fé, não no sentido bíblico do termo, pois se os dizimos e ofertas descritos de forma bíblica, não forem o suficiente algo está errado, ir além é não acreditar nas escrituras e querer complementar, sendo esses o erro dos fariseus que sempre queriam ir um pouco além das prescrições da lei.

Voltando ao livro de Atos os cristãos estavam formando uma sociedade utopica, que acreditava na vinda de Cristo nos seus dias e por este motivo davam tudo e creio que pelo mesmo motivo alguns empobreceram e foram socorridos por outras igrejas em grande esforço financeiro. Mesmo assim é importante observar que se cumpriu a Teologia da Generosidade em Jerusalém, pois no aperto foram socorridos pelas Igrejas irmãs da europa, pois é dando que se recebe. Mas isso não envolve necessariamente dinheiro.

A bíblia não é feita de passagens isoladas e texto independentes, que podem ser manipulados, é antes um livro coeso, único, onde cada versículo e passagem vai se iterligando com outro. então antes de “engolir” uma visão de goela a baixo, procure saber como o assunto se processada em toda a escritura, e não em uma parte dela. Separe as narrações de episodios de uma lado  com a declaração de doutrina de outro este é um  de principio regulador para a clareza do tezto bíblico.

Oferte, dizime, sinta a alegria de ser cooperador na obra de Deus, ser você quiser fazer um voto financeiro faça, mas isso é entre você e Deus, e claro o cumpra – Deus lhe abrirá as janelas do céus como prometeu, apenas esteja atento pois nem tudo o que parece bíblico o é.

Rodryguez

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Deus endurece o coração de Faraó

Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida. Pv 4.23

 

A bíblia tem pontos dificeis de se entender, entre eles a relação entre a Soberania de Deus e o livre-arbitrio do homem. No livro de romanos 9.15-18 encontramos a seguinte declaração:

Pois diz a Moisés: Compadecer-me-ei de quem me compadecer, e terei misericórdia de quem eu tiver misericórdia.Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus, que se compadece.Porque diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei; para em ti mostrar o meu poder, e para que o meu nome seja anunciado em toda a terra.Logo, pois, compadece-se de quem quer, e endurece a quem quer.

Pois é, a bíblia diz que Deus endureceu o coração de Faraó. (Ex 4.21) Não vou correr o risco aqui de questionar a sabedoria e soberania de Deus de agir da forma como quer, da forma como lhe apraz, não tenho eu condições e ninguem as tens de dizer a Deus: “Porque fizeste assim?”  A certeza que tenho é que os caminhos do Senhor são retos e suas veredas justas, o que não entendo aqui, faço silêncio, pois um dia entenderei, quando  não o ver mais por espelho, e sim face a face. Todavia as coisas ocultas pertecem a Deus e as reveladas para nós e nossos filhos.

As coisas encobertas pertencem ao SENHOR nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei. Deuter. 29.29

Mas lendo o livro do exodo,que alias faz parte da minha leitura da bíblia em um ano esses dias, vou percebendo detalhes sobre o endurecimento do coração de Faraó. Primeiro gostaria de frisar que os Faráos, eram considerados descendentes diretos do deus osiris, sendo considerados eles mesmo como moradia dos deuses, um templo em si mesmo ( farao= grande morada) podiam intermediar com demais deuses em pé de igualdade com eles. Não é de se estranhar que este deus Faraó zombou do grande Eu Sou quando disse: Quem é Senhor, para que eu ouça a sua voz? Ex 5.2.

Lendo também o desenrolar de cada praga no egito, percebo que o coração de farao, vai se obstinando  cada vez mais independente de uma ação direta de Deus sobre ele até a quinta praga, ou seja primeiro ele deliberadamente endureceu seu coração e depois foi Deus quem o endureceu, vejamos:

1ª Praga – As aguas tornam-se sangue :Porém os magos do Egito também fizeram o mesmo com os seus encantamentos; de modo que o coração de Faraó se endureceu, e não os ouviu, como o SENHOR tinha dito. Ex 7.22 –  Até aqui ainda não foi Deus que o endureceu…

2ª Praga das rãs - Vendo, pois, Faraó que havia descanso, endureceu o seu coração, e não os ouviu, como o SENHOR tinha dito. Ex.8.15 -  Até aqui ainda não foi Deus que o endureceu…

3ª Praga – Praga dos Piolhos : Então disseram os magos a Faraó: Isto é o dedo de Deus. Porém o coração de Faraó se endureceu, e não os ouvia, como o SENHOR tinha dito. Ex 8.19 – Até aqui ainda não foi Deus que o endureceu…

4ª Praga – Praga das moscas: Mas endureceu Faraó ainda esta vez seu coração, e não deixou ir o povo. Ex 8.32 - Até aqui ainda não foi Deus que o endureceu…

5ª Praga – Peste nos animais: E Faraó enviou a ver, e eis que do gado de Israel não morrera nenhum; porém o coração de Faraó se agravou, e não deixou ir o povo. Ex 9.7 -  Até aqui ainda não foi Deus que o endureceu…

 

Vejamos agora as citações onde o texto sagrado diz explicitamente que foi Deus quem endureceu a Faraó:

 

6ª Praga – Praga das ulceras - Porém o SENHOR endureceu o coração de Faraó, e não os ouviu, como o SENHOR tinha dito a Moisés. Ex 9.12  -  Note que agora o texto muda para O SENHOR endureceu o coração…

7ª Praga – Chuva de Saraiva - Assim o coração de Faraó se endureceu, e não deixou ir os filhos de Israel, como o SENHOR tinha dito por Moisés.Ex 9 35 –  agora faráo esta definitivamente endurecido e nao tem mais volta!

8ª Praga – Gafanhotos - O SENHOR, porém, endureceu o coração de Faraó, e este não deixou ir os filhos de Israel. Ex 10.20 -  Note que agora o texto muda para O SENHOR endureceu o coração…

9ª Praga – As trevas cobrem o Egito: O SENHOR, porém, endureceu o coração de Faraó, e este não os quis deixar ir. EX 10.27 - Note que agora o texto muda para O SENHOR endureceu o coração…

10ª Praga – A morte dos primogenitos – nesta ultima praga Faraó mesmo cedendo e deixando Israel ir, por causa do apelo popular dos egipcios, continua de coração endurecido, agora por Deus  é com esse coração endurecido por Deus que farao persegue os filhos de Israel : E eu endurecerei o coração de Faraó, para que os persiga, e serei glorificado em Faraó e em todo o seu exército, e saberão os egípcios que eu sou o SENHOR. E eles fizeram assim.

 

Meditando nessa relação fui percebendo de um lado, até a quinta praga, o livre-arbitrio do homem e do outro lado, da sexta a decima praga a Soberania de Deus. Parece ser esta a dinamica do relacionamento de Deus com o homem,  Livre arbitrio x soberania divina. -  Faraó antes de Deus começar a exercer o seu juizo, por ato delilberado resolveu endurecer o seu coração, e acabou mesmo tendo o coração endurecido agora não por uma impressão humana, mas por um Juízo de Deus.  Se cumprindo nele a palavra que diz:

Com o puro te mostrarás puro; e com o perverso te mostrarás indomável. Samo 18.26

 

Deus fez juizo e justiça  no arrogante Faraó, e em toda a terra do Egito. Parece que escuto Paulo dizer: “Ou irritaremos o Senhor? Somos nós mais fortes do que ele?” I Cor. 10.22

Não estou nem perto de resolver, de descobrir porque Deus, endureceu o coração de Faráo , apenas faço algumas considerações baseadas,  naquilo que consigo entender, Deus, claro, está muito acima disso, mas como disse não dúvido da justica e retidao dos seus caminhos.

Fica porém uma advertencia para todos nós.

Enquanto se diz: Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações… Hebreus 3.15

 

Rodryguez

domingo, 23 de janeiro de 2011

Por acaso Deus sonha?

Concordo com a postagem abaixo: !!!
 
?????????????????????????????????????????????????
Por acaso Deus sonha?

A expressão “Deus sonha” foi criada pelo herege Castellanos, ou “Caçalhamas”, inventor do G-12. Pelo que li, há anos, na biografia dele, o cujo estava dormindo numa rede, em certa praia, quando teve um sonho e, a partir desse sonho, ele criou um dos movimentos “evangélicos” mais heréticos do planeta. Sobre o movimento, escrevi uma sátira em 2002:D. Mariquinha foi ao Encontro.
Ora, Deus não dorme e como Ele é um Deus Onipotente, Onipresente e Onisciente, e Sua palavra já contém tudo que devemos saber e tudo que vai acontecer no mundo. Então, com que iria Ele sonhar? Nem mesmo a mais elástica tentativa de antropomorfismo poderia afirmar que Deus sonha.


Quem é o vidente “Caçalhamas”?


É um herege visionário que narra o seguinte, no capítulo primeiro do seu livro, o qual lhe rendeu muita grana: após a leitura da Bíblia, ele estava procurando a melhor maneira de ser purificado, quando, certa noite, “sentiu a necessidade de ter um encontro face a face com Jesus” (p.13). (Obs. Jesus diz que somos purificados pela leitura da Sua Palavra, conforme João 15:3 e que por ela seremos todos julgados, segundo João 12:48).
Diz ele que, mais tarde, após ter confessado a Deus todos os seus pecados e chorado muito, ele “viu uma mão aberta penetrando em sua cabeça e descendo até a planta dos pés de forma carinhosa e, à medida que o fazia, o fardo do seu pecado desaparecia... havia nascido de novo!” (p.14). (Obs. Pelo que me consta,. Deus não usa esse tipo de mágica para efetuar o novo nascimento (João 3:3)).
Após ter freqüentado, durante 5 meses, uma pequena congregação evangélica, ele conta que certa noite, quando estava orando, Satanás começou a apresentar-lhe imagens de sua conduta passada, com as quais ele ia se deleitando... Até que uma voz forte como de trombeta lhe falou: “se te apartares de mim, cortarei a bênção que tenho para ti e para os teus” (p.15). Ele entendeu que se tratava da voz de Deus. Então fez um pacto dizendo o seguinte: “Senhor, se tu vires que algum dia vou te falhar e me apartar dos teus caminhos, peço-te com toda a minha alma, antes que isso aconteça, me leves, pois prefiro estar na tua glória, que viver neste mundo com a vergonha de ter falhado para contigo” (p. 15).

trecho de artigo de Mary Schultze no Informativo Batista. [via PavaBlog]

PEIXE GRANDE???

Tem igreja para tudo, de todos os tamanhos e para todos os gostos, os “achismos” evangélicos tem sido muitas vezes confundidos com Visão e muitas Igrejas vão se formando. Qual a original qual foi a que Jesus fundou? Catolicos, Protestantantes, Ortodoxos, cada qual com suas variações.

Já faz algum tempo que constatei que entre os evangélicos ao mesmo tempo em que se fala em unidade da diversidade, na práticas muitas igrejas disputam entre si, chega a ser hilário perceber como ficamos contentes quando um membro de outra igreja por algum motivo vem para a nossa ( alías nem queremos saber o motivo!!) se sentimos a melhor igreja do mundo… Mas ficamos demasiadamente irados, isso quando não praguejamos quando um membro da nossa igreja vai para outra. O Deus que guia a vida do cristão só guia mesmo de verdade se for para minha igreja!!! Ao contrário é rebeldia, pecado, falta de visão, falta de amor… enfim adjetivos com conotação negativa é o que não falta.

Ainda bém que a promessa de Deus é “ao que vencer” e não ao membro desta ou daquela congregação.

Já presencie alguns absurdos na minha vida, um deles foi uma fomosa Igreja que explodiu no final dos anos 90 e começo da decada de 2000 – Simplesmente chegaram e alugaram um salão parede e meia, de um templo da Avivamento Bíblico, conversando certa vez com um Pastor dessa outrora grande Igreja, ele me disse que a Igreja Dele (ufa inda bem que não falou a de DEUS!!) era igual o PEIXE GRANDE DO MAR e a tendência natural era ir engolindo os peixes pequenos, ( as pequenas igrejas) pois eles seriam a geração (igreja) que iria mudar a história do país. Você pode imaginar o transtorno e mal testemunho de duas igrejas evangélicas uma parede e meia da outra?

Com o tempo a Igreja do Avivamento Bíblico continuou e a outra praticamente fechou as portas, perdendo membros e rocurando um salão bem menor para alugar,  tendo alías muitas coisas ruins e danosos acontecidos desde então com essa denominação.

Esse pescadores de aquario, e não de homens, procuram a fama, a riqueza e autopromoção – Pois não se preocupam em pregar o evangelho aos perdidos e sim em apontar pontos que acham falhos em outras denominações e com isso atrair uma membresia já formada de cristãos, que agora acham que esta tudo errado e que precisam de mudança e enxergam nestas igrejas e lideres a mudança que tanto esperam. È tipico espirito de Coré, Datan e Abiran.

Fazendo uma pesquisa simples, com o tipo de membro que frenquenta essas igrejas, é facil de constar que mais da metade, ja foram de outras igrejas, quando não ja passaram por vários ministérios, é o tipo de Igreja flutuante, que não forma discipulos, que crescem é verdade mas sem raizes, pois depois de certo tempo ocorre o fenomeno da rotatividade eclesiastica da membresia.

É claro que devemos acolher aquele que por motivos diversos não consegue mais servir a Deus em determinado minsitério, mas não devemos levantar a bandeira do “Vem pra cá Brasil” e nem muitos menos esperar que cristãos de outras denominações façam parte de nosso rol de membros, se assim acontecer será por uma razão que Só Deus sabe, uma razão dele. Antes nosso dever é pregar o evangelhos aos perdidos que estão morrendo sem paz, sem Deus e sem salvação.

Igreja não mede pelo tamanho uma pequena congregação tem o mesmo poder representativo no mundo espiritual do uma grande, pois onde estiverem dois ou tres o Senhor Jesus está ali no meio deles.

Ah, quanto a geração que iria mudar o Brasil, mudou mesmo e para pior pois em muitos aspectos virou escandalo para o evangelho em nossa nação. Meu desejo ardente é que possam rever seus conceitos, estou na torcida para isso, para o evangelho seja verdadeiramente pregado por eles também.

De uma coisa eu tenho certeza Jesus vem para buscar um povo, Santo, Zeloso e de boas obras e independente da Denominação em que estejam, ouvirão o chamado do Mestre.

 

Rodryguez

sábado, 22 de janeiro de 2011

Israel Na terra do Egito – Moíses.

 

 

Os textos bíblicos tem relatos fantasticos e muitas vezes questionados pela comunidade cientifica, alguns dos relatos da bíblia ja foram ricularizados na época do iluminismo e hoje são facilmente provados pela arqueologia bíblica.

A presença de tribos semiticas ( como as tribos de Israel) dentro do Egito, já não parece tão impossível assim. Todavia uma equeção de dificil resolução surge ao tentar de se provar a bíblia pela ciencia, se levarmos em consideração que a bíblia não é um livro de ciencia e sim um livro de Fé, acrescentando que,  se é, possível de ser explicado pela ciência humana, então não é divino e sim humano apenas, tendo sido o relato divinizado por aqueles que não conheciam as coisas como se conhece hoje.

Porém Deus é criador das forças das naturezas e quando lhe aprouve usou essas forças como quiz, deixando indicios de sua intervenção na natureza, na historia e na arqueologia.

Essas intervenções de Deus na natureza ao olhar humano parece como que fenomenos naturais,  resultados de processos muito longos, na geologia, biologia entre outras ciências. Mas o Deus Eterno deixou tudo pronto para para que acontecesse nos dias pré determiandos por ELE!

Deus é Passado, Presente e Futuro em um só tempo chamado Eternidade, tudo lhe é patente diante dos olhos. Querendo ele  se  revelar entre os homens muitas vezes usa de uma linguagem mais compreensivel dentro da nossa esfera propria de entendimento, porém Ele é Eterno, e Eternidade não significa apenas não ter fim ou começo, mas também estar acima do principio do espaço e tempo.

Filosofos gregos tentando definir a eternidade, diziam que nela (eternidade) nada foi feito e se está por fazer, tudo na Eternidade simplesmente SEMPRE FOI. – Não é a toa que o Deus Eterno ( El Olam ) se apresentou a Moises como Elieh Asher Elieh, o Grande Eu SOU. – Entendo por este principio porque Jesus Cristo é mencionado no Apocalipse como cordeiro morto ANTES da fundação do mundo.

O nosso tempo é apenas um reflexo por assim dizer das coisas eternas, que se manifestam no nosso tempo com hora e lugar,  por isso os autores gregos usaram com propriedade a palavra Kairos, tempo especifico para a realização do evento. Vou lendo o dessenrolar do exodo e vou percebendo como é possível ao ser humano se perder no tempo, Moisés achou que poderia julgar a causa dos seus irmãos hebreus e defende-los dos opressores, mas não era o momento da Eternidade se revelar no nosso espaço tempo. Porém quando este momento chegou lá estava Moisés com seus 80 anos de idade, apascentando ovelhas, quando viu a presença do fogo na sarça e recebeu de Deus a autoridade para libertar a Israel da opressão dos egipcios. Manifestação da Eternidade, Manifestação do Grande eu SOU.

Lendo a historia de Moises no exodo vou percebendo que não existe idade, condição social ou fisica para Deus usar alguem, pois é ele quem faz o chamado e da o poder para a realização. Foi percebendo mais uma vez que  tudo começa a contribuir tudo mesmo, até a dureza de Faraó, percebo uma principio nisso tudo que as vezes é ignorado vou chama-lo de principio da coerencia espiritual.- Marcado pelo chamado de Deus e sua capacitação com Poder – Muitos se dizem chamados, pela coerencia humana, mas não pela coerencia espiritual. Muitos ficam procurando como que advinhos ler determinados sinais para inicio ou fim de algo, fazendo da vida cristã e das sagradas escrituras algo proximo ao tarot e demais adivinhações. Moises foi foi apenas interpelado por Deus no meio das suas atividades pastoris no Sinai, que se manifestou de forma maravilhosa, e foi capacitado com dons espirituais, foi o maior profeta de todos os tempos, viveu longos 120 anos, conduziu Israel até as fronterias de Cannaã. Atos 7:20-37

E eu ja ia me esquecendo do que comecei falando… rs – A ciencia nem sempre terá a resposta, e para mim isso não significa nada, porque o Deus que eu sirvo as vezes usa de coisas loucas para confundir as sabias (ICorinthios 1.27). Nunca procurarei, validar a bíblia pela ciencia, apesar de me rir de cada achado ou comprovação arqueologia. O grande EU SOU , é experimentado na vida daqueles que ouvem e realizam o seu chamado. O egito não era apenas um pais de muitos deuses era também a nação do Conhecimento Cientifico em sua epoca. E todos na terra do egito tiveram que se dobrar ao GRANDE EU SOU.

Rodryguez

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

A necessidade do Pastorado – Testemunho

 

 

Estou grato a Deus, por ter me colocado na Igreja Internacional da Familia Crista , como já falei outras vezes minha igreja não é muito grande, não tem vulto pela mídia, mas é um local onde vidas dantes destruídas iguais a minha  são restauradas, é um local onde casamentos falidos igual ao meu tornam-se uma realidade. Eu gostaria hoje neste momento de poder lhe contar minhas muitas e crueis experiências no mundo e mesmo minhas experiencias, pensando que estava seguindo a Deus, longe da minha família e não obstante longe de Deus. Mas minhas palavras apenas se somariam a tantas outras piores ou melhores que você já ouviu, histórias de fracasso, de pecado e queda, não são por assim dizer uma novidade.

Quero enfatizar a necessidade do Pastorado, da palavra corretamente pregada, do aconselhamento dito a tempo, e da insistencia com Deus por parte de uma liderança que ora e intercede – Vivi momentos crueis é verdade ouvi de lideranças que eu não iria vencer e sei que muitos ficaram esperando a minha queda e desta  vez e sem volta, assim suas palavras se cumpririam e seriam validadas. Bom não eram palavras de Deus, sem ressentimentos hoje estou bem e isso é o que importa.

Posso dizer hoje, que estou vivendo o melhor ano da minha vida, não porque tenho uma “cobertura espiritual” que me diz todos os passos que devo dar, mas porque de fato me sinto parte de uma Igreja que me acolheu, um  pastor que me ouviu me deu o alimento certo e fui como que uma criança sendo novamente gerada.

Ser Pastor ao meu ver é mais do que “determinar” e te mandar ir e vencer, é mais do que tentar impor a sua “visão” especifica sobre determinados assuntos, ser pastor é acolher  o enfermo na fé, inteceder, se calar quando não se sabe o que se dizer e por fim imprimir a visão de Cristo em suas ovelhas.

Hoje 21 de Janeiro de  2011, posso sentir a alegria da ovelha que teve todos a sua vida e relacionamentos restaurados e agora para sempre.

Quero dizer aos pastores que leem meu blog que este blogueiro aqui, esteve com sua vida arruínada, acabada em todos os sentidos, sem família e com um casamento falido, mas por causa de homens como vocês que deixam tudo e se dedicam às causas alheias, homens feitos vocês que não dormem direito as vezes, que passam até por várias provações enquanto as vossas congregações estão em festa, que choram longe porque não podem as vezes chorar a frente da membresia, são homens e mulheres como vocês que Deus está usando para resgatar pessoas como eu, é o resultado de vosso trabalho que faz a alegria dos anjos no céus.

Que Deus continue derramando sobre as vossas vidas benções sem medidas.

Costumo brincar e dizer que tenho a minha galeria de pastores que imprimiram em mim não suas visões mas a visão de Cristo, e dando a devida honra quero citar o nome do meu Pastor Alceu Batista, que um dia ouviu a minha  historia pelos lábios de uma mulher ja sem esperanças (minha esposa) e juntos ela e a Igreja travaram uma  verdadeira luta pela minha vida e ganharam.

Mas o maior ensinamento que trago do meu Pastor é que não sou membro da igreja internacional da familia crista apenas, sou membro de uma grande Igreja, o corpo de Cristo

Obrigado Cleide Mercia, por ter resolvido com Deus, e acredito mesmo quando eu nem mais estava no refugio do nosso lar, Obrigado a todos os que oraram, obrigado a vocês blogueiros, amigos, pastores pois mesmo sem conhece-los sei que voces pedem de forma incansavel a Deus por vidas iguais a minha, Obrigado Pastor Alceu e Familia.

  

Rodryguez . didaque teologia

Lendo a Bíblia de forma simples.

 

 

Lendo de forma simples,  sem presunções teologicas ou idéias pré concebidas.  È desta forma que estou procurando praticar a leitura da palavra de Deus este ano. Passei outras fases em minha vida, como a fase da “intectualidade”, do raciocinio teologico, da crítica. Um desejo ardente de saber os termos exatos nas linguas originais, não digo que não me foi de grande valia leituras assim do texto sagrado, guardo ensinamentos preciosos até hoje, mas de repente lendo as Escrituras fui me deparando com a historias de pessoas comuns, como anteriormente já citei, pessoas de carne e osso, que choram, que riem, que brigam, que amam, pessoas que morrem… Vou percebendo que Cristo, usava uma linguagem simples, a impressão que tenho, é que, mesmo as pessoas mais isimples o podiam compreender, falando um idioma comum com palavras e exemplos do cotidiano, dando graças a Deus, pois havia ocultado essas coisas dos sábios e poderosos deste mundo e revelado aos pequeninos. Se não me engano, os escritores do Novo Testamento, nao fizeram uso  do grego clássico, usaram o Kainé, ou seja o grego comum, entendo agora a visão de Jeronimo quando traduz o texto para o latim, não o latim classico e muito rebuscado, mas o Vulgar, o de uso corrente e compreensivel pelo povo, por isso  o nome Vulgata.

Não me atrai mais  pregações carregadas com termos em hebraico, aramaico e grego onde o pregador mostra toda a sua erudição , todo o seu conhecimento. É uma importante ferramenta o uso de recursos como grego, hebraico e aramaico, porém é preciso equilibrio, lançar luz ao texto, explica-lo a fim de torna-lo então, de simples compreensão. Mas temo que muito lançam luz sobre si mesmos, procurando os holofotes, complicando os textos bíblicos e fazendo o povo acreditar que sem esses conhecimentos “teologicos” é impossível entender a bíblia.

Ouvi esta semana uma palavra sábia de um amigo: “Cultos lotados, grandes pregadores, palavras muito bonitas… mas acabando o culto todos continuam vazios…e seguem suas vidas vazias…”  é como fazer parte apenas de uma platéia, podemos rir, chorar, pular, mas acabando o “show” a vida segue tal como sempre esteve.

Sabias também foram as palavras de D. L. Moody quando disse: “A Bíblia não nos foi dada para aumentar nosso conhecimento, mas para mudar nossa vida”.

Todo estudante de teologia, deverá saber que seu dever, será tornar, o mais simples possivél a compreensão dos textos bíblicos e nunca o contrário. Infelizmente temo em constatar que muitos que iam bem, na fé, no compromisso claro com Deus e na relação com suas congregações  saem dos seminários arrogantes, soberbos, enfim leram vários autores discutiram suas idéias em “alto nivel”, fizeram leituras críticas do texto sagrado, mas infelizmente esqueceram da essencia, a vida eterna, contida na palavra de Deus.

Mas voltando a falar da leitura, como é gostoso ir lendo diariamente, vivenciando os ensinos, é como se eu pudesse ver Jesus, com seus discipulos a volta, ensinando-os, não palavras mas exemplos praticados de vida.

Hoje começo a leitura do Exodo e tambem de Mateus, já li várias vezes os mesmo textos busquei a complexidade das palavras, queria o conhecimento humano, agora leio apenas querendo ser transformado. Sei que alguem poderá dizer que o povo perece por falta de conheciemento, mas o conhecimento defendido pelas escrituras é mais do que sabedoria humana, é antes de tudo uma forma de vida de acordo com a vontade de Deus, e posso acertadamente dizer que este conhecimento está traduzido na nossa lingua materna, e que pode ser entendido até pelos mais leigos quanto as formas cultas da nossa própria linguagem. Quem lendo os dez mandamentos não os entende? quem ouvindo o sermão da montanha não os compreende? Se algum ponto ficar obscuro a função do teologo é lançar luz  sobre o texto, como falei, e não sobre si.

Ler e ouvir as Sagradas Escrituras e o mesmo que estar diante de Deus e escutar dele as suas palavras.

 

Rodryguez

Lendo a Bíblia em um ano Exodo 1-3 e MAteus 14:1-21

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Encerrei a Leitura do Genesis…

Enfim encerrei a leitura do Genesis, livro das origens, “Bereshit”, (principio) em lingua hebraica, e como já disse anteriormente foquei toda minha atenção na vida e experiencia dos personagens ao longo do livro, de tantas vezes que li a bíblia no genesis essa é a primeira vez que dou essa atenção especial. De todas as histórias escolhi a de José (Yossef= aquele que acrescenta), uma vida predestinada para guiar outras vidas em tempo de crise e assim conservar as condições para que a promessa que Deus  a Abraão, de fazer dos seus descendentes um grande povo, uma grande nação continuasse de pé.  Acompanhei com detalhe cada passo, cada trama dessa história e enfm, louvei a Deus, porque suas promessas perfeitas feitos a homens falhos como nós, se cumprirão pois ele mesmo é quem zela por elas.

No Final da vida Jacó viu a segurança das promessas na vida de Jacó, pode descansar em paz sabendo que Aquele que começou a obra obra também a estava aperfeiçoando e que O Deus que lhe apareceu em Betel nunca o abandonou mesmo Jacó passando pela amargura de achar que tinha perdido um filho e se vendo diante da possibilidade de perder outro (benjamim) na terra do egitó.

O Todo Poderoso, que Apareceu a Abraão, O Temor de Isaque, ( No Moriah!) o Deus da coluna de Betel era o mesmo e não havia mudado de planos quanto a sua promessa. Jaco pensou ter perdido José, mas o estava ganhando, os irmãos pensaram terem eles mesmos destruido José ou vendido aos Egipcios, quando na verdade foi Deus quem o conduziu, José achava que nunca mais veria seu Pai, quando na verdade não o apenas veria mas teria a honra de receber do seu pai a derradeira benção.

Na vida existe as coisas que são aparentes que estão diante dos nossos olhos e que vemos de forma aparente, porém nada é apenas aparente, o aparente esconde seus segredos e seus mistérios, que são revelados no seu devido tempo, o aparente muitas vezes esconde o oculto. Nem sempre é possivel saber os acontecimentos futuros com a mesma precisão profetica de José, mas sempre é possível acreditar e confiar. A vida terrena é apenas um fraco reflexo da Eternidade, e podemos viver de forma escatologica, sabendo que muitos acontecimentos aqui apenas apontam para um futuro de paz e segurança com Deus.

Costumo dizer que sempre no final é que conseguimos distinguir com clareza, como tudo em nossa vida cristã foi planejado pelo Criador, e como um acontecimento foi levando a outro, porém como disse é somente no final que consigo ver e entender. Mas Deus é aquele que anuncia no começo as coisas que serão no final, e justamente por isso eu sei que tudo coopera para o nosso bem, pois pela fé sei que Deus já planejou um futuro de paz e segurança, de benção e prosperidade, de saúde e vigor, isso já me foi anunciado por Aquele que não nega sí mesmo.

Este dias estive conversando com um testemunha de Jeova que se negou a crer que Deus as vezes nos permiti passar por aflições, dizendo que no final em vida Deus sempre livra os seus servos, concordei em parte, em parte porque minha esperança e fé não estão baseados apenas no que eu possa ver nessa vida que é temporal, pois não espero a Cristo somente nesta vida.

Esta era a segurança dos patriarcas, pois buscavam uma cidade que tem firme fundamento, do qual o artifice e construtor é Deus.

Espero que você também que me acompanha em meus escritos lendo a história dos patriarcas do genesis, não coloque todas as suas esperanças apenas nessa vida e saiba que até mesmo depois da nossa morte fisica, as promessas de Deus continuam e ELE há de as estabelecer por toda a Eternidade.

Rodryguez

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Os Sonhos de José

 

Frequentemente as pessoas conseguem ler o texto sagrado e encontrar nele defesa para suas ideologias, e não precisa dizer que é leviano a pratica eisegética de colocar ideias no texto bíblico ao inves de extrair o seu real significado ( exegese). Muitas passagens, tem o seu brilho reduzido ou mesmo ocultado pois, pragadores tendenciosos procuram cade vez mais, justificar suas “teologias” com texto retirados do seu contexto e enfase original.

Diversas vezes escuto comprações sobre os sonhos de José, numa pregação bem elaborada, onde se afirma que Deus vai fazer cumprir os nossos sonhos, e o tipico jargão é: SONHE!!! ( posso ouvir um amem.. rs) Creio que Deus pode sim ver nossos sonhos e desejos como oração e realiza-los neste mundo, isso sem ferir claro a sua soberania.

Porém é preciso antes de qualquer aplicação, ver as diferenças entre o que o texto diz, e o que é pregado.

Em primeiro lugar os sonhos não eram de José, não eram nem seus desejos e nem aos menos fruto dos seus pensamentos humanos – eram antes de tudo revelações de Deus colocadas em seu coração, tinham a ver com o proposito de Deus para a vida de José, e também ditaria a forma como Deus se relacionaria em termos de revelação com José, visto que praticamente em toda a historia dele, ele se ve cercado por sonhos e interpretações.

A diferença consiste na inversão proposital ou equivocada provocada por alguns ensinadores, no Sonho de José, o Sonho procede de Deus, é uma revelação profética e  vai se cumprir porque Deus tem pressa, diferente  do sonho que procede do homem, não é uma revelação profética, mesmo assim a pessoa é insitada a crer que Deus realiza sonhos, pois realizou os de José.

Ai começa a avalache de “sonhos” humanos como riqueza, prosperidade, posição, sonhos que alías não foram sonhados ( josé sonhou de forma literal) mas são antes desejos colocados no coração, e tais desejos se não estiverem de acordo com a vontade soberana de  Deus de certo não acontecerão, Davi tinha o desejo de construir o templo, isso lhe foi vetado por Deus, Moises o desejo de entrar na terra Santa e isso também lhe foi vetado, Samuel quiz inteceder por Saul, tinha desejo de ver Saul triunfar como rei, Deus também lhe proibiu.

Os sonhos de José não provam que Deus realiza sonhos, tendo sonhos por sinomino de Desejos. Prova antes de Tudo que Deus se manifesta através de Sonhos ( no sentido literal) revelando sua vontade, seu plano e o seu Desejo. Os Sonhos de José mostram a revelação de um caminho traçado planejado por Deus e nunca o caminho escolhido pelo homem de acordo com as suas impressões. Os Sonhos de José  são profecias e como tal nunca serão produtos da mente humana e sim da vontade do Criador.

Você também poderá sonhar sonhos profeticos, ter impresso na sua mente enquanto dorme a vontade plena de Deus em seu coração, e saber que mesmo enquanto você dorme, Deus lhe comunica mistérios do Reino dos céus, e sonhos desta formade certo se realizarão. 

Agora se voce tem um desejo, coloque ele aos pés do Senhor, pergunte se é da vontade dele e submisso aceita a resposta.

 

Antes Deus fala uma e duas vezes; porém ninguém atenta para isso.Em sonho ou em visão noturna, quando cai sono profundo sobre os homens, e adormecem na cama.Então o revela ao ouvido dos homens, e lhes sela a sua instrução,Para apartar o homem daquilo que faz, e esconder do homem a soberba.Para desviar a sua alma da cova, e a sua vida de passar pela espada. Jó 33.14-18

 

Rodryguez

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Para pensar…

Simples como a pomba, prudente como a serpente Mt 10: 16.

Eu vos envio como ovelhas ao meio de lobos. Portanto sede prudentes como as serpentes e simples como as pombas.
Jesus diz que o servo de Deus deve estar alerta! O mundo em que vivemos, está cheio da influência das trevas. As pessoas têm seus valores trocados, para muitos, o certo é quem tira vantagem de tudo, o que faz o próximo de tolo.
    

Já sabendo destas coisas, Jesus diz que o crente, realmente deve ser simples como a pomba, ou seja, um ser bom, que não faz o mal, e que está sempre pronto a ajudar o próximo, a pomba, sempre foi símbolo de paz, por ser inofensiva; porém, não devemos ser só pombas, mas também serpentes!
O mundo sempre quer tirar proveito do crente, por este motivo, o crente deve estar alerta! Não é porque você é crente, que deve ser tolo. Nós somos servos de Deus, e não tapetes do mundo! Na verdade, crente deve ser sempre cabeça e nunca cauda.
A serpente é um predador, ela sempre está atenta, pronta para o ataque; não que o crente deva ser agressivo, mas não deve baixar a sua cabeça para tudo.
Deus não quer que você seja um saco de pancada, e nem mesmo um covarde, mas que você tenha postura de filho.
Comparar o crente com seres tão distintos, é mesmo um paradigma, mas Jesus, mais do que ninguém, conhece a natureza humana. Ele sabe da instabilidade do ser humano, e nos aconselha, tirar proveito disso.
Todos nós temos um pouco de pomba e de serpente; só nos basta saber, quando ser pomba, e quando ser serpente! (Ec 3).

Pr Adriano Cunha. 

http://balsamodaverdade.blogspot.com/2010/10/simples-como-pomba-prudente-como.html

O nosso Deus é o Deus de Abraão.

 

Estou realizando a leitura da bíblia, de forma sistematica todos os dias sempre leio porções do velho e novo testamento alternadamente, nesta leitura que agora faço estou dando um atenção especial aos personagens do texto biblico, homens como Abraão, Isaque, Jacó, Davi, Salomão, Elias.. entre tantos outros.

Embora sejamos evangélicos penso que muitas vezes tratamos a vida destes personagens como “verdadeiros santos”, vivendo um padrão muito longe do nosso, um modelo a ser alcançado, porém de dificil acesso. Pregamos e elogiamos a fé, a ousadia, os milagres operados por alguns. Fazemos até pregações detalhadas quase forma matematica, sobre estes personagens por exemplo os seis segredos de Paulo, fases na vida de Davi e por ai vamos.

Mas estes homens e mulheres era reais, não são personagens mitologicos, eram de carne e osso, e estavam sujeitos a nossas mesmas fraquezas, mentiam quando se sentiam acorvadados, enganavam as vezes para tirar proveito, eram capazes do adulterio e ate mesmo do homicidio, pasmem era apenas serem humanos. Se arrependiam dos seus pecados, choravam alcaçavam o favor de Deus e depois em outra fase da vida ei-los pecando de novo.

Damos nas nossas pregações um tratamento todo especial a Davi, que venceu gigantes, não ousou tocar no ungido do Senhor , e que com mita coragem subjugou os filisteus e estabeleceu o Reino de Israel. Vamos ouvir o irmão Davi esta noite?

Agora é o Davi fraco em seus relacionamentos conjugais, o Davi que comandava um bando de ladrões, endividados e homens amargurados de espirito, o Davi que traiu seu soldado mais fiel, adulterou com sua mulher e ainda tramou a sua morte? Vamos ouvir o Irmão Davi esta noite? Irmão?

Quanto tempo daremos para o irmão Davi? Será que ele ainda tem salvação? Vamos perdoa-lo eu expulsa-lo de nosso meio?

Por muito menos pessoas reais assim como os personagens da bíblia tem suas vidas reviradas, acabadas e na igreja onde deveriam ouvir o conselho e orientação correm orisco de virar um exemplo doutrinário de como a comunidade cristã  é solida moralmente e não aceita o pecado!

Não estou fazendo apologia ao pecado, alías sabemos que o pecado leva o o ser humano a separação de Deus e por consequencia ao inferno. Porém a missão da Igreja não é anunciar o evangelho pleno estender as mãos aos caidos na fé, mostrar a possibilidade da volta para Deus?

Fico ainda pensando se acreditamos de verdade que Deus esquece os pecados, que não se lembra mais, se ainda cremos no imediato perdão de Deus.

A bíblia não é a historia de grandes homens que fazem grandes coisas, e a história de um Grande Deus, que ache na vida de pequenos homens, usando-os para fazerem grandes coisas, por final transformando a vida desses homens e os conduzindo a vida eterna.

Fico feliz quando leio, pois sei que sou fraco como também foi Abraão quando mentiu e disse que Sara era sua Irmã, sinto o peso dos dias assim como Isaque já velho, estou sujeitos as mesmas paixões de Elias, sou impetuoso e impresivel como Pedro passo o pé pelas mãos as vezes. Mas acredito no mesmo Deus, o Deus do impossivel, que me transforma a cada dia e sei que mesmo caindo, não ficarei prostrado, Sou Santo, não porque sou especial e insento de erros, mas porque sou santificado pelo sangue de Jesus, em quem depositei toda minha confiança.

 

Rodryguez

Um pecador Redimido pelo Sangue, pecador em processo continuo de santificação.

.

sábado, 15 de janeiro de 2011

LUTO

 

 

E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus.E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.E o que estava assentado sobre o trono disse: Eis que faço novas todas as coisas. E disse-me: Escreve; porque estas palavras são verdadeiras e fiéis. Apocalipse 21.4

 

Hoje me deparei com meu inimigo vencido, A Morte, sim vencido por Cristo meu Senhor que triunfou por ocasião da ressureiçao ao terceiro dia. – Uma amiga nossa hoje de manhã indo para o seu trabalho foi vitíma de atropelamento e veio a entrar em Obito. Estamos tristes e de luto

Consideramos sobre a vida, sobre a morte, nos lembramos do ultimos dias em que estivemos todos juntos, alegres, cantando, compartilhando uns com os outros o dom da vida, vida que foi ceifada muito cedo. Somos um vapor, uma erva que floresce. A morte essa intrusa no sistema perfeito por Deus criado, tudo o que posso fazer nessa hora triste é parar e como Cristão considerar…

Em horas iguais a essa, a sabedoria humana falha, fico confuso, não sei ao menos como agir. O sábio Salomão falou que  na casa onde há luto se ve o fim de todos homens e os mortais consideram, então é tempo de considerar, a vida, os valores e a forma que servimos a Deus. Pois certo é que que fazendo ele a sua chamada não como fugir e devemos todos irremediavelmente estarmos preparados.

Não posso e não quero questionar os acontecimentos isso não cabe a mim, tenho medo de nessas horas questionar a soberania de Deus, pois minha mente e meu conhecimento são limitados,   tenho convicção que a vida não acaba desta forma, mas o sentimento que temos é ruim, justamente porque nossos sentimentos diminuídos diante de tal evento.

Mas tenho comigo a certeza de fé, a plena convicção na vida eterna, na ressureição dos mortos. Em um novo sistema de coisas, com Cristo reinando, um mundo onde Deus enxugará dos nossos olhos todas as lagrimas.

Fica também um sentimento da nossa missão de anunciar o evangelho de nosso Senhor ao mundo, aos vivos enquanto é tempo, pois depois da morte é certo que seguirá o juízo.

Jesus é a Vida, no seu sentido mais pleno, pois é vida eterna. Creio  que a Morte foi vencida, Creio na ressureição dos mortos e na vida eterna. Creio que lá nã haverá mas pranto dor ou lagrimas. Embora a morte seja uma realidade presente e não faço negação para tentar fugir de forma psicologica dela. Mas é uma realidade temporal e não eterna.

Os que agora em Cristo estão gozam de uma alegria perene um dia também irei me encontrar com eles. Ou pelo Arrebatamento da Igreja ou pela chamada do meu  Criador.

 

Rodryguez

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Pentecostais e Reformados

Posso não concordar em muitos aspectos com o calvinismo, assim como não concordo em muito aspectos com o pentecostalismo! Mas acho muito equilibrado e sábio as palavras do Dr. Augusto Nicodemos, sendo estou repassando o texto que segue:

por Augustus Nicodemus Lopes

(*)Embora a situação e o destinatário dessa carta sejam fictícios, ela se baseia em fatos reais.

Meu caro Fernando,
Fiquei muito feliz em saber que você vem se fortalecendo mais e mais nas doutrinas da Reforma. Lembro-me bem das suas interrogações e de seus conflitos quando você começou a ler Martin Lloyd-Jones, Spurgeon e outros autores reformados e se deparou com a visão reformada de mundo e com as doutrinas da soberania de Deus, da graça absoluta e da nossa profunda depravação. Quantas perguntas e quantas interrogações! Pelo que entendi da sua carta, esse período inicial de conflito interior e de "arrumação" da mente já passou e agora você enfrenta uma outra fase, que é o antagonismo de colegas pastores da sua denominação e de membros da sua igreja para com o novo conteúdo das suas pregações e do seu ensino.
Você me perguntou se temos espaço em nossa igreja para pastores como você, que é pentecostal e que recentemente encontrou as doutrinas reformadas. Estou vendo essa possibilidade com alguns outros colegas pastores, mas eu pessoalmente não creio que a solução seria você sair de sua igreja e passar para uma reformada. Creio que você deveria tentar ficar onde está o máximo de tempo que puder. Os reformadores, como Lutero, a princípio não pretendiam sair da Igreja Católica, mas ficar e reformá-la de dentro para fora. Somente após algum tempo é que ficou claro que isso era impossível. No caso de Lutero, o papa se encarregou de expulsá-lo com a excomunhão. Seu caso é diferente, pois é um absurdo comparar a situação de um reformado dentro da Igreja Católica com a situação de um reformado dentro de uma igreja pentecostal. Portanto, minha sugestão é que você permaneça o máximo que puder, só saia se for obrigado a isso. Deixe-me dar alguns conselhos nessa direção.
1. Mantenha sempre em mente que apesar das diferenças que existem em doutrinas e práticas (nem sempre discutidas de maneira cristã), os reformados no Brasil sempre reconheceram os pentecostais históricos como genuínos irmãos em Cristo. Nós chegamos ao Brasil primeiro. Vocês vieram depois. É verdade que a princípio houve relutância em reconhecê-los como evangélicos por causa da estranheza com as práticas e doutrinas pentecostais, mas apesar delas, eventualmente vieram a ser reconhecidos como irmãos dentro da fraternidade evangélica.
2. Existem muitos pontos de convergência entre os reformados e os pentecostais. Além dos pontos fundamentais contidos, por exemplo, no Credo Apostólico, compartilhamos com eles ainda o apreço pelas Escrituras, o reconhecimento da necessidade de uma vida santa, a busca da glória de Deus, o desejo de um legítimo avivamento espiritual e o zelo pela doutrina. Nesses pontos e em outros, pentecostais e reformados sempre se alinharam contra liberais e libertinos. Tente se concentrar nesses pontos comuns nas suas pregações e no seu ensino.
3. Enquanto permanecer em sua igreja, responda sempre com mansidão e humildade aos que questionarem as "novas doutrinas" que você agora professa. Diga que as doutrinas ensinadas pelos reformados são muito mais antigas que a própria Reforma e que remontam ao ensino de Jesus e dos apóstolos. Elas têm sido adotadas e ensinadas por pastores e pregadores de todos os continentes e de muitas denominações diferentes. Elas serviram de base para o surgimento da democracia, da visão social, das universidades e da ciência moderna, e vêm abençoando a vida de milhões de pessoas ao redor do mundo. Naturalmente, o que vai realmente fazer a diferença em sua resposta é sua habilidade de mostrar biblicamente que você não está abraçando nenhuma heresia ou doutrina nova. Para isso, é necessário que você estude as Escrituras e que se familiarize com sua mensagem, especialmente com as passagens e porções que tratam mais diretamente das doutrinas características da Reforma.
4. Evite dar a falsa impressão de que ser reformado é cantar somente salmos sem instrumentos musicais, não ter corais nem grupos de louvor, proibir as mulheres de orar em público e não levantar as mãos ou bater palmas no culto. Concentre-se nos pontos essenciais, como a soberania de Deus, a sua graça absoluta na salvação de pecadores, a depravação total e a inabilidade do homem voltar-se para Deus por si mesmo, a necessidade de conversão e arrependimento e a centralidade das Escrituras na experiência cristã.
5. Quando chegar ao tema do livre arbítrio, escolha com cuidado as suas palavras. Você sabe que a posição reformada clássica é de que a soberania de Deus e a responsabilidade humana são duas verdades igualmente ensinadas na Bíblia, muito embora não saibamos como elas se reconciliam logicamente. Deixe claro que você em momento algum está anulando a responsabilidade do homem para com as decisões que ele toma, e que, quando ele toma essas decisões, ele as toma porque quer tomá-las. Ele é, portanto, responsável pelo que faz e pelo que escolhe, mesmo que, ao final, o plano de Deus sempre prevalecerá e será realizado. Não tente resolver o mistério dessa equação. Seja humilde o suficiente para dizer que você reconhece o aparente paradoxo dessa posição e que não consegue eliminar nenhum dos seus dois pontos. Mantê-los juntos em permanente tensão é o caminho da Reforma, e um caminho que muitos pentecostais vão entender e apreciar. O que eles receiam é que se acabe por eliminar a responsabilidade do homem e reduzi-lo a um mero autômato. Deixe claro que não é isso que os reformados defendem.
6. Creio que será muito útil você estar familiarizado com as experiências espirituais vividas por John Flavel, Lloyd-Jones, Jonathan Edwards, David Brainerd, George Whitefield e muitos outros reformados. Os reformados e particularmente os puritanos deram grande ênfase à religião experimental, isto é, ao fato de que os cristãos deveriam ter profundas experiências com Deus. Nossos irmãos pentecostais apreciam essa ênfase, pois o surgimento do pentecostalismo, entre outros fatores, foi uma reação contra a frieza e a formalidade de muitas igrejas históricas do início do século XX nos Estados Unidos e Europa.
7. Tente ainda mostrar que as doutrinas da graça, aquelas da Reforma, são as que mais tendem a glorificar a Deus, visto que exaltam a sua soberania e humilham o homem, colocando-o no devido lugar. Todo cristão genuíno tem anseios de dar a glória a Deus e de vê-lo exaltado. Nossos irmãos pentecostais buscam a glória de Deus, e quando entendem que as doutrinas da graça tendem a exaltá-lo mais que outras, passam a ter uma atitude de reflexão e abertura para com elas.
8. Um outro conselho. Pregue a Palavra, exponha as Escrituras com fidelidade. Ao fazer isso, você estará pregando as grandes doutrinas da graça em vez de pregar sobre a Reforma. Evite citar autores reformados o tempo todo. Muitos pregadores reformados estragaram seu ministério porque dão a impressão que conhecem Lutero, Calvino, Spurgeon e os puritanos mais do que o apóstolo Paulo, pela quantidade de vezes que ficam citando autores reformados em seus sermões. Evite clichés evangélicos e reformados. Pregue a Palavra e deixe que seus ouvintes concluam que as doutrinas reformadas são, na realidade, bíblicas.
9. Não estou dizendo que você deve "esconder o jogo" para evitar ser colocado para fora de sua igreja. Faz parte da integridade e da honestidade cristãs assumirmos o que pensamos. Assuma sua posição, mas de forma inteligente e sábia, de forma que muitos entendam a mudança que ocorreu em você. Por outro lado, evite a síndrome de mártir. Eu pessoalmente detesto essa atitude que por vezes alguns reformados adotam quando estão em minoria e estão sofrendo resistência. Se ao final não tiver jeito e você tiver mesmo de sair da sua igreja, saia com dignidade, não saia atirando nem acusando as pessoas.
10. Não veja as perseguições que você tem sofrido dentro de sua igreja como algo pessoal, mas como a reação de irmãos sinceros do outro lado de um conflito que já dura séculos dentro da igreja cristã, que é aquele entre semipelagianos-erasmianos-arminianos, de um lado, e agostinianos-calvinistas-puritanos, de outro. Lembre que em ambos os lados há crentes verdadeiros e sinceros.
Por fim, existem já no Brasil várias igrejas pentecostais-reformadas, pequenas, é verdade, ainda nascentes. Mas, mesmo não sendo pentecostal, profetizo que esse movimento pode crescer muito no Brasil. Muitas igrejas históricas já são pós-reformadas e é muito triste ver o esquecimento das suas heranças e como vai ficando cada vez mais difícil um retorno verdadeiro. Quem sabe os pentecostais não estejam predestinados a avançar bastante a teologia da Reforma no Brasil?
Fique em paz. Um abraço do seu irmão e amigo,
Augustus
***
Fonte: O tempora, o mores

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Jaco luta com Deus – A vitoria da derrota

 

 

 

 

Em todas as lutas que conheço, vence aquele que vence, o mais forte, o melhor. Na luta do homem com Deus, vence o derrotado. Quando somos derrotados por Deus, quebrados, moídos, então vencemos. Não vencemos a Deus, mas vencemos na vida. Jocó, obteve o direito de primogenitura, aproveitando-se da fome de seu irmão e mais tarde enganando seu próprio pai, Isaque. Seria tido como esperto em nossos dias, pois é exatamente assim que muita gente está vivendo; há pessoas que se aproveitam de momentos difíceis dos outros para tirar tudo o que eles tem. O filho primogênito, nos tempos Bíblicos, geralmente herdava o dobro das possessões paternas dos seus irmãos, e era apontado como chefe social e religioso da família. Jacó teve 12 filhos. Teve o seu nome trocado para Israel, que significa Deus luta- pois lutou como príncipe do Senhor e prevaleceu. “Então disse: já não te chamarás Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste” v.28. Jacó era trabalhador, 31:40; afetuoso, 29:18; astuto, 25:31-33 e religioso 28:10,20. Porém um crente carnal, era filho de crentes, fazia promessas e cultuava a Deus. No entanto, tinha grandes problemas de caráter, era enganador, oportunista e ganancioso, 27:18-29,42 e 43. Além de seu caráter fraco, tinha inimizade com seu irmão Esaú. Mas um dia Deus o encontrou, e ele lutou com o Senhor e prevaleceu. Podemos viver muitos anos de nossas vidas tentando fugir de Deus, mas chegará o dia em que seremos por Ele encurralados, teremos que enfrentá-lo face a face, então cairemos de joelhos e nos renderemos a Ele. O orgulho, a prepotência a auto suficiência um dia chegará ao fim. Nem que seja nos últimos dias da vida, quando estivermos em uma cama sem poder andar ou dependendo dos outros para tudo. O ser humano, em sua maioria absoluta, só aprende apanhando muito. Mas Deus é o Pai que tem prazer em ensinar.

Jacó passou muitos anos fugindo, de Deus, de Esaú e também de si próprio. Viu que não podia mais permanecer como estava. Servia a seu sogro Labão, mas não tinha o devido reconhecimento. Desejava voltar à casa paterna. Mas este tempo de fuga foi muito importante para que tomasse consciência de sua insatisfação. 1-Jacó sentia insatisfação pessoal. Ele não agüentava mais a vida que estava levando. “Jacó, por sua vez, reparou que o rosto de Labão não lhe era favorável, como anteriormente. E disse o Senhor a Jacó: Torna a terra de teus pais e à tua parentela; e eu serei contigo” 31:2,3. Ele sabia que ali não era mais o seu lugar. 2-Jacó sentia insatisfação interior. Tinha tudo nas mãos, mas não se sentia feliz. “E lhes disse: Vejo que o rosto de vosso pai não me é favorável como anteriormente; porém o Deus de meu pai tem estado comigo.”31:5. Deus o havia feito prosperar, mas ele queria muito mais e sabia que Deus tinha algo especial para ele. 3- Jacó sentia insatisfação espiritual. Queria experimentar aquilo que só conhecera de maneira religiosa: Conhecer a Deus pessoalmente. Veja que ele não dizia meu Deus, mas o Deus de meu pai. Ele era religioso, mas isso não lhe satisfazia, queria conhecer a Deus pessoalmente. Assim muitas pessoas estão vivendo hoje, são religiosas, mas não conhecem a Deus. O que adianta ter uma religião e não ter Deus? Eu quero é Deus, como diz um de nossos hinetos…Eu quero é Deus. Você também precisa ter consciência da realidade que está vivendo. Você está satisfeito com a vida que leva? Quem sabe você tem fugido de Deus, a semelhança de Jacó. Mas enquanto você estiver fugindo, não encontrará satisfação pessoal, interior e espiritual. Chegue a conclusão disso, enquanto há tempo e oportunidade. Pare de viver uma vida vazia, sem sentido.

Mas para encontrar-se com Deus teve que satisfazer dois pré-requisitos.

1-Reconciliação. Jacó teve que se reconciliar com seu irmão. Ninguém encontrará Deus vivendo com ódio, mágoas ou ressentimentos no coração. Qualquer pessoa pode ter uma religião, mesmo que tenha inimizades, mas as pessoas que desejam ter um encontro profundo com Deus devem reconciliar-se primeiro com as pessoas com quem não se relaciona, ou está de mal – irmãos, parentes, visinhos,etc. Esse é o grande mistério da vida cristã, e que poucas pessoas conhecem, infelizmente. Por isso nunca poderão ter uma vida espiritual com profundidade. “Livra-me das mãos de meu irmão Esaú, porque eu o temo, para que não venha ele matar-me e as mães com os filhos. Responderás: São de teu servo Jacó; é presente que ele envia a meu senhor Esaú; e eis que ele mesmo vem vindo atrás de nós. Mas Jacó insistiu: Não recuses; se logrei mercê diante de ti, peço-te que aceites o meu presente, porquanto, vi o teu rosto como se tivesse contemplado o semblante de Deus; e te agradaste de mim.” 32:11,18 e 33:10.

Para que haja reconciliação com Deus é necessário reconciliação com o próximo.

2-Solidão. Jacó assumiu uma posição de solidão total diante de Deus. Podemos ouvir a voz de Deus e senti-lo muito perto da comunidade, na congregação, mas há um encontro no qual precisamos estar a sós. Nós só temos condições de abrir nosso coração quando estamos a sós com Deus. “Levantou-se naquela mesma noite…e os fez passar o ribeiro; fez passar tudo o que lhe pertencia, ficando ele só; e lutava com ele um homem, até ao romper do dia” 32:22-24.

Nunca é tranqüilo encontrar-se com Deus, pois esse encontro implica luta. Nossa natureza pecaminosa se rebela diante da santidade do Todo Poderoso. Talvez seja por isso que as pessoas prefiram ser religiosas a se encontrar com Deus. Num encontro com um deus de pedra não acontece nada, não muda nada. Mas um encontro com o verdadeiro Deus muda tudo. E isso transtorna nossa vida, nos esmaga. É por isso que muita gente não quer envolvimento com Deus; prefere continuar fugindo; mas um dia o encontro será inevitável; se não para a salvação, será para o juízo final.

1- A maior luta que enfrentamos não é com satanás ou com problemas externos, como muita gente pensa, mas é conosco mesmo. É a luta interna, luta entre a carne e o espírito. O nosso espírito anseia por comunhão, oração; anseia por Deus, pela prática dos princípios espirituais, mas a carne anseia por coisas que lhe dão prazer, e muitas vezes isso implica em pecado. A carne e o espírito são opostos. “A carne luta contra o espírito e o espírito luta contra a carne, porque são opostos entre si” Gal. 5:17.

2- Muitos desejam um encontro com o Senhor, desde que não seja para servir, cooperar com o reino de Deus. Vivem com o desejo de ser honrados, servidos. “ Jesus diz: Eu não vim para ser servido, mas para servir” e nos ensina que sejamos úteis às pessoas que vivem a nossa volta e ao reino de Deus.

3-O encontro com Deus nos transforma em discípulos de Jesus. Nos coloca em sua escola para o aprendizado. Quem não quer aprender nunca poderá ensinar. Há pessoas que acham que sabem tudo, nunca servirão para ensinar, porque na verdade nada sabem. Podem saber a letra, mas não o espírito dos ensinos de Jesus.

Deus quer liderar a vida de seus servos, mas muitas vezes estes querem usar Deus para glória pessoal. Senhor faça isso….Senhor faça….

No encontro do ser humano com Deus existem muitas implicações pessoais e também conseqüências na vida exterior.

1- No encontro com Deus o homem é desconjuntado. “Vendo este que não podia com ele, tocou-lhe na articulação da coxa; deslocou-se a junta da coxa de Jacó, na luta com Deus” 32:25. Diante de Deus não podemos ficar em pé, somos quebrados por sua majestade. Só Deus é capaz de revelar nossa impotência. Isaias quando entrou no templo, na presença de Deus, teve a sensação de morte “Ai de mim que estou perecendo, pois sou um homem de lábios impuros e habito no meio de um povo de impuros lábios, e os meus olhos viram o Rei, o Senhor Deus dos exércitos” Isaias 6:5.

Saulo de Tarso, ao contemplar a glória de Deus caiu do cavalo e ficou prostrado no chão como morto. Aquele que se achava tão intelectual, religiosamente sabido, que havia prendido tantos homens e mulheres, agora precisa de alguém para lhe puxar pela mão e lhe dar comida na boca. Foi desconjuntado quando teve seu encontro com Deus. Quantos problemas em nossa sociedade proveniente de homens com caráter perverso…só um encontro com Deus para que haja transformação.

2-Quando nossa vida é exposta não temos outra coisa a fazer senão nos agarrar com Deus. Nosso orgulho vai todo embora e passamos a sentir quem realmente somos. Quando Jacó percebeu o caráter Divino de quem lutava com ele, percebeu que sua vitória seria não deixa-lo ir, mas agarra-lo. “Disse este: Deixa-me ir, pois já rompe o dia. Respondeu Jacó: Não te deixarei ir se não me abençoares” 32:26. Precisamos nos agarrar com o Senhor usando todas as nossas forças.

3- No encontro com Deus nosso caráter é mudado. “Perguntou-lhe: Como te chamas?” Não porque não soubesse seu nome, mas para que pudesse se lembrar do significado de seu nome, de seus pecados. “Então disse: Não te chamarás mais Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste. Tornou Jacó: Dize, rogo-te, como te chamas? Respondeu Ele: Por que perguntas pelo meu nome? E o abençoou ali.” 32:27-29. Não foi apenas uma mudança de nome, mas uma mudança de caráter. Jacó lhe perguntou o nome, mas ele respondeu: Por que me perguntas o nome? Você não conhece meu caráter? Eu Sou o que Sou, Eu Sou Santo! Não preciso de mudanças. “Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus dos exércitos e toda a terra está cheia de Sua Glória” Jacó não seria mais conhecido como o enganador, mas como o abençoado do Senhor. Quando Alexandre Magno perguntou o nome daquele soldado, não foi porque não sabia, mas para que ele sentisse sua responsabilidade e consertasse sua vida. Mude se caráter ou mude de nome!

4- É maravilhoso ver a forma que Deus trabalha na vida das pessoas. Ele tem um cuidado todo especial conosco. “Àquele lugar chamou Jacó Peniel, pois disse: Vi a Deus face a face, e a minha vida foi salva” V.30. A primeira coisa que acontece quando nos encontramos com Deus é que recebemos dele a salvação. E Deus se torna nosso amigo. “Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu Senhor; mas tenho-vos chamado de amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer” João 15:15.

5- Então recebemos a marca de Deus em nossas vidas. Deus marca a vida das pessoas que tem um encontro com Ele, para sempre. Mesmo que a pessoa se afaste para longe do evangelho, a marca do Senhor ainda permanece no coração. “Nasceu-lhe o sol, quando ele atravessava Peniel; e manquejava de uma coxa” v.31.

Paulo, o apóstolo escreveu aos Gálatas dizendo: “Quanto ao mais, ninguém me moleste; porque eu trago no corpo as marcas de Cristo” 6:17.

Quando temos um encontro com Deus, nossas vidas ficam marcadas, e todos reconhecem isso. Não precisa dizer: Eu tive um encontro! Porque todos olham e sabem que algo especial aconteceu em sua vida. O encontro com Deus marca nossas vidas. Mas quando o encontro com Deus não aconteceu, não adianta mudar a roupa, carregar a Bíblia, ter aparência de piedade, gritar….nada disso convence alguém. A marca é colocada por Deus.

O encontro do homem com Deus é inevitável. Apesar de tantos esforços em fugir, esconder-se, esquivar-se, isto vai acontecer um dia. Seja em vida para a salvação ou na morte para condenação.

O ser humano só pensa em si, nos seus problemas, suas necessidades, seus sonhos. É muito difícil alguém abrir mão de si em favor de outrem. Não se realiza como pessoa, mas vive na fantasia de que está tudo bem, tenta enganar a si mesmo dizendo que é feliz, mas não é verdade. Não adianta viver de fantasias, precisamos ter um encontro com Deus.

Deus está interessado em você, Ele tem ido ao teu encontro para confronta-lo com seus pecados, com sua incapacidade e com a sua necessidade interior. Cabe a você vencê-lo e então sairá marcado para sempre, tendo um amigo e ainda a posse de suas promessas

Jacó, as varas e o seu rebanho

 

 

“E concebia o rebanho diante das varas, e as ovelhas davam listadas, salpicadas e malhadas”… Genesis 30.39

 

 

Há fatos na bíblia que nos intrigam, e um deles em especial e a biografia de Jacó. Vou lendo as pagínas do livro sagrado e me deparo com alguém que simplesmente descasca uma varas e põe diante do seu rebanho e este concebe de acordo com a sugestão  do risco nas varas! Li vários artigos e poderia eu chegar a várias conclusões, alguem vai dizer que foi uma mensgem subliminar que Jacó desta forma enviara ao rebanho, outro artigo maís bem elaborado diz que Jaco praticou a “técnica da dermografia” que de acordo seria também uma sugestão enviada as ovelhas quando essas geravam seus filhotes gerando de acordo como que elas viam nas varas, ou na imagem refletida na sua própria imagem refletida na agua. Ainda tem aquelas notas de rodapé de nossas bíblias que dizem que os antigos acreditavam que o que mãe enxergasse no momento da concepção apareceria refletido nas carcteristicas dos recem-nascidos.

Todas essas explicações são possiveis acredito de se aplicar ao texto, mas o principal sempre passa desapercebido nas explicações que leio, o fato de que DEUS tinha determinado mesmo antes do nascimento em abençoar a Jacó ( Genesis 25.23) havia sobre a vida de Jacó um decreto de benção expedido pelo Criador, para que o proposito de Deus ficasse firme em sua escolha de formar um povo e atraves de povo abençoar todas as famílias da terra.

Outra motivo especial que passa desapercebido é o fato de que Jacó teve uma revelação de Deus, acerca de como Deus o abençoaria neste neste negocio: ( Genesis 31.9-13)

Mas vosso pai me enganou e mudou o salário dez vezes; porém Deus não lhe permitiu que me fizesse mal.Quando ele dizia assim: Os salpicados serão o teu salário; então todos os rebanhos davam salpicados. E quando ele dizia assim: Os listrados serão o teu salário, então todos os rebanhos davam listrados.Assim Deus tirou o gado de vosso pai, e deu-o a mim.E sucedeu que, ao tempo em que o rebanho concebia, eu levantei os meus olhos e vi em sonhos, e eis que os bodes, que cobriam as ovelhas, eram listrados, salpicados e malhados.E disse-me o anjo de Deus em sonhos: Jacó! E eu disse: Eis-me aqui.E disse ele: Levanta agora os teus olhos e vê todos os bodes que cobrem o rebanho, que são listrados, salpicados e malhados; porque tenho visto tudo o que Labão te fez.Eu sou o Deus de Betel, onde tens ungido uma coluna, onde me fizeste um voto; levanta-te agora, sai-te desta terra e torna-te à terra da tua parentela.

Jacó teve um sonho que foi uma revelação e ele viu nesse sonho como seria o seu rebanho!

Jacó não era um mestre em zootecnia, nem um parapsicologo usando de técnicas avançadas de dermografia, nem ao menos um geneticista usando a separação  seletiva do rebanho.

Jacó era o portador da benção de Deus em todas as suas ações, mesmo cometendo erros a benção de Deus estava sobre Ele, Era alvo de uma poderosa promessa e Deus estava memso em caminhos tortuosos guiando os rumos da sua vida.

Enquanto alguns vem Jacó de diversas formas quando separa as varas, e o vejo orando, acreditando no que lhe foi revelado e expressando isso no mundo material, o vejo dizendo não para as ovelhas mas para si mesmo; “è desta forma que Deus me disse, e desta forma será”.

O metodo poderia ser usado por Labão, que me parece ser muito mais velho e sagaz que Jaco no texto bíblico, mas não daria certo! Todas coisas so concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu proposito ( Romanos 8.28)

Deus usa de meios materias e sobrenaturais para fazer cumprir os seus propositos, afinal ele é o Senhor de tudo e todos os reinos – Não cabe a mim explicar o qual foi o metodo usado com Jacó .

Apenas de uma coisa eu sei, estando debaixo da promessa, direção e proposito de Deus, todas as nossas ações e palavras sairão com força de uma profecia.

Rodryguez

Visite tambem  o Blog da Igreja Internacional da Familia Crista

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Biblia João Ferreira de Almeida – Revista e Corrigida – grafia de 1898

 

Não poderia ser melhor, ganhei meu presente de ano novo, adquiri um exemplar  da Biblia João Ferreira D´ Almeida, revista e corrigida, grafia do ano de 1898, é isso mesmo grafia da primeira edição desta versão. O significado disso para mim não tem limites e temo que não conseguirei explicar aqui minha satisfação. Já defini um futuro para meu exemplar isto claro se Jesus não vier, um dos meus sobrinhos o primeiro que se interessar por teologia e texto bíblico ( igual a mim ) será o herdeiro desta preciosidade, já tenho até um nome é vista, mas ainda é prematuro dizer quem. Estou aqui vendo o exemplar e pensando, quantas pessoas não ouviram a pregação do evangelho a partir deste texto e quantas não foram salvas. Se hoje o evangelho chegou até mim e porque outros antes de mim ouviram e inflamados pela mensagem da salvação foram propagando e isto chegou até a minha vida, quando me decidi por Cristo sendo batizado em um 07 de setembro de 1992. Isso sem contar que essas versões da bíblia contam um pouco ( to sendo modesto) da história evolutiva do nosso idioma, uma história que não foi alheia aos textos sagrados. Mas tenho um pouco mais a testemunhar certa vez através de meu pai um exemplar antigo tinha vindo para em minhas mãos, mas por motivos adversos eu o perdi! isso mesmo perdi! Estou feliz pois Deus me deu de novo o este belo presente. Minha alegria não tem limite e para dividi-la com você vou disponibilizar dois arquivos em PDF um é uma versão de Almeida do Novo Testamento do no de 1681 e o outro Uma Bíblia Completa Almeida do ano de 1819. e sugiro a você que estude um pouco mais a história de João Ferreira de Almeida e da sua tradução. 

Novo Testamento Almeida Grafia do Ano de 1681

Biblia Almeida Grafia do Ano de 1819

Clique nos links acima e depois em  Download e em seguida em download anyway

 

  A tua Palavra é uma lampada para os meus pés e uma luz para o meu caminho Sl 119.105

 

Rodryguez

Ps. não adianta não empresto a minha biblia, rs

A horta do seu Melo.

Para mim, não há ninguém que tenha mais fé do que um agricultor, você já percebeu o tamanho da fé que é necessário para lançar uma ...