Programa Adoradores sem Limites

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Um estilo de vida

 

Os anos são capazes de muita coisa na vida de um homem, o tempo em si pode aumentar nossas expectativas, fortalece-las ou anula-las, Não é diferente com a perspectivas que temos acerca da vida cristã. Já vive o tempo da expectativa escatológica, quando todos achávamos que a volta de Cristo se daria em nossos dias, percebi depois que nestes dois mil anos de história do cristianismo, a mesma expectativa foi vivenciada em diferentes períodos.

Depois vivi a expectativa do avivamento sem precedentes na história, tal om o foi em atos cap.2, também percebi que a mesma expectativa já foi vivida em diferentes períodos da historia.

As expectativas geram um mudança imediata na vida e na santificação, porém quando estas expectativas se percebem como frustradas de imediato, ocorre uma mudança comportamental.

Embora eu creia nas verdades acima, sabendo que elas se cumprirão independentes das minhas expectativas temporais ou não, preciso entender que a vida Cristã não gira em torno de tais expectativas. Cristianismo é um estilo de vida, que deve permear até as questões mínimas de nossas vidas.

Diante da fornalha de fogo os amigos de Daniel mantiveram o seu estilo de vida, querendo Deus os salvar ou não. Se a expectativa estivesse no salvamento iminente a história poderia ser outra, pois expectativas podem se frustradas. O mesmo se Deu com Abraão na subida do Moriá.

Cristãos com um estilo de vida Cristã serão de fato o sal que este mundo precisa. O fruto do Espírito de Gálatas cap. 5.22 deve estar incluído em todas as nossas ações.

Quero aqui contar um exemplo, alias um mal exemplo, sempre em nossas reuniões de obreiros vamos chegando ajoelhando e orando, alias é um costume nosso orar cada vez que entramos no templo para qualquer atividade, eram 19h20 na hora que cheguei, como de costume ]me ajoelhei e orei e logo me pus sentado, pois a reunião já iria começar. O presidente chegou tomou a palavra e nos orientou que oramos todos um pouco mais. Um colega do meu lado começou a murmurar: “Já cheguei as 19h e orei até as 19h20, agora ainda tenho que orar mais…” Percebi que ele orou antes como que por obrigação, meio que cumpriu sua cota! Se sentindo agora injustiçado! Pelo menos naqueles momentos o costume de orar não era um estilo de vida e sim apenas uma obrigação religiosa!

Expectativas, obrigações, ritos… nada disso terá valor se o cristianismo não fizer parte de nos através de um novo nascimento.

 

Rodryguezz & Carvalho

sábado, 6 de setembro de 2014

Eleições: O Estado é Laico o Individuo Não.

 

Querendo ou não, os evangélicos alcançaram uma expressiva respeitabilidade religiosa e politica no cenário brasileiro, sendo mesmo impraticável pensar em democracia e politica sem levar em consideração o ativismo politico evangélico. Este ano em especial temos a candidatura oficial do Pastor Everaldo ligado as Assembleias de Deus e também o da Missionária Marina Silva também ligada as Assembleia de Deus no pais, Igreja que apesar de estar multifacetada em vários ministérios, esta ao mesmo tempo ligada, pela sua doutrina, costumes, hipnologia e história. Agendando mais de 12 milhões de pessoas em território nacional. Sendo que o total de evangélicos no pais pelo censo 2010 são de 42 milhões.

Existe um certo incomodo quando se fala de religião e politica juntas, porém em todas as civilizações a religião teve um fator importante na vida politica, assim o foi no crescente fértil, índia, romã, Grécia. E assim também o foi na Europa Crista Católica ou Protestante.

Alguns dizem que politica e religião não se misturam, mas tal afirmação depende muito do ponto de vista, acho quase impossível separar os conceitos morais, éticos e doutrinários de um religioso de sua vida secular. O Estado pode e deve ser laico, porém o individuo que forma este estado não o é. É um direito legitimo do cidadão no gozo de suas liberdades individuais concorrer a um cargo politico, sendo ele Pastor, Padre, Rabino, etc. E também é dever das igrejas orientar seus membros quanto sua doutrina e visão, e porque não, visão politica?  Sendo um direito do membro enquanto cidadão escolher quem melhor lhe parecer, concordar ou não.

Oramos por aqueles que estão em posição de autoridade, tenham eles a nossa fé ou não, e na hora do  pleito eleitoral, oramos mas também somos livres para fazermos nossas escolhas de acordo com nossas convicções.

Durante muito tempo o publico evangélico foi cortejado por diversos candidatos, e agora tem candidatos evangélicos na disputa pela presidência. Engana-se porem quem pensa ou quem levianamente diz que teremos um país politicamente evangélico e fundamentalista. Tal afirmação reflete um pouco de ignorância ou maldade, este pais é composto por mais de 123 milhões de católicos entre outras crenças, e o voto evangélico representa 30% e não a totalidade. A presidência não tem poder absoluto, existem senado, câmara, governos estaduais, municipais, etc. Porém nossa expressividade a muito tempo ignorada, deverá ser levada em conta em cada decisão e rumo deste pais, antes não, mas agora estamos na mesa das negociações.

Espero que neste ano eleitoral tão importante para esta nação os cristãos evangélicos, peçam sabedoria a Deus e votem de acordo com suas convicções do Reino de Deus.

Não vamos deixar de lado nossas responsabilidades como cristãos e cidadãos. Prestemos atenção a parábola de João! Juízes 9.7-15

 

Rodryguez & Carvalho

 

 

 

A horta do seu Melo.

Para mim, não há ninguém que tenha mais fé do que um agricultor, você já percebeu o tamanho da fé que é necessário para lançar uma ...