Programa Adoradores sem Limites

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Um estilo de vida

 

Os anos são capazes de muita coisa na vida de um homem, o tempo em si pode aumentar nossas expectativas, fortalece-las ou anula-las, Não é diferente com a perspectivas que temos acerca da vida cristã. Já vive o tempo da expectativa escatológica, quando todos achávamos que a volta de Cristo se daria em nossos dias, percebi depois que nestes dois mil anos de história do cristianismo, a mesma expectativa foi vivenciada em diferentes períodos.

Depois vivi a expectativa do avivamento sem precedentes na história, tal om o foi em atos cap.2, também percebi que a mesma expectativa já foi vivida em diferentes períodos da historia.

As expectativas geram um mudança imediata na vida e na santificação, porém quando estas expectativas se percebem como frustradas de imediato, ocorre uma mudança comportamental.

Embora eu creia nas verdades acima, sabendo que elas se cumprirão independentes das minhas expectativas temporais ou não, preciso entender que a vida Cristã não gira em torno de tais expectativas. Cristianismo é um estilo de vida, que deve permear até as questões mínimas de nossas vidas.

Diante da fornalha de fogo os amigos de Daniel mantiveram o seu estilo de vida, querendo Deus os salvar ou não. Se a expectativa estivesse no salvamento iminente a história poderia ser outra, pois expectativas podem se frustradas. O mesmo se Deu com Abraão na subida do Moriá.

Cristãos com um estilo de vida Cristã serão de fato o sal que este mundo precisa. O fruto do Espírito de Gálatas cap. 5.22 deve estar incluído em todas as nossas ações.

Quero aqui contar um exemplo, alias um mal exemplo, sempre em nossas reuniões de obreiros vamos chegando ajoelhando e orando, alias é um costume nosso orar cada vez que entramos no templo para qualquer atividade, eram 19h20 na hora que cheguei, como de costume ]me ajoelhei e orei e logo me pus sentado, pois a reunião já iria começar. O presidente chegou tomou a palavra e nos orientou que oramos todos um pouco mais. Um colega do meu lado começou a murmurar: “Já cheguei as 19h e orei até as 19h20, agora ainda tenho que orar mais…” Percebi que ele orou antes como que por obrigação, meio que cumpriu sua cota! Se sentindo agora injustiçado! Pelo menos naqueles momentos o costume de orar não era um estilo de vida e sim apenas uma obrigação religiosa!

Expectativas, obrigações, ritos… nada disso terá valor se o cristianismo não fizer parte de nos através de um novo nascimento.

 

Rodryguezz & Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não serão postados comentários de cunho ofensivo, e nem de ordem pessoal, peço aos leitores que se atenham somente ao assunto postado em questão. Rodryguez

A horta do seu Melo.

Para mim, não há ninguém que tenha mais fé do que um agricultor, você já percebeu o tamanho da fé que é necessário para lançar uma ...