quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

 
    
 

Ponto de Vista:

Esportes e a Fé Cristã

 

 

Estamos proximos aos dois maiores eventos esportivos do planeta, as olimpiadas e a Copa do Mundo de Futebol, e isto aqui em terras brasileiras, tudo isso tem causado grandes expectativas em nossa nação,  o esporte a muito é visto como um ferramenta de inclusão social, mediador de conflitos, e tambem com um oportunidade de projeção internacional de determinada nação.

E como sempre e Igreja inserida no contexto social, sendo uma igreja de massa, vai criando suas "visões" e procurando tambem inserir-se neste contexto, uma grande atenção e merito deve ser dado neste assunto aos  Atletas de Cristo",q eu um trabalho solido e sério tem levado a Palavra do Senhor entre os esportistas destepaís.

Mas exageros existem, como em todo o lugar e minha intenção é chamar a atenção para esses exageros, isso sem primeiro deixar bem claro que nada tenho contra a pratica esportiva, salutar em nossa sociedade, porém risco contra a fé existem e devem ser demostrados.

 

1.       Em primeiro lugar as bandeiras de futebol tem se tornado verdadeiros icones de adoração, os times são como personalidades divinas, que a exemplo dos deuses pagãos da antiguidade, necessitam de alguem que torça por eles, que lute por eles. Por esta otica percebemos que não evoluimos muito das sociedades tribais em que cada clã tinha o seu deus protetor, é necessário cuidado, alias muito cuidado para não corrermos o risco de tiramos a glória que pertence a Deus e somente a ele, e a transferirmos para este ou aquele clube de futebol – quando falamos de glória que pertence a Deus devemos entender como o louvor e honra que nós humanos devemos lhe tributar.

 

2.       Em segundo lugar a ideologia original dos jogos olimpícos era totalmente paga, em, 2500 AC, os gregos faziam homenagens aos deuses, principalmente Zeus. Atletas das cidades-estados gregas se reunião na cidade de Olímpia para disputarem diversas competições esportivas: atletismo, luta, boxe, corrida de cavalo e pentatlo ( luta, corrida, salto em distância, arremesso de dardo e de disco). Os vencedores eram recebidos como heróis em suas cidades e ganhavam uma coroa de louros. Por volta do  ano de 392 AC, os Jogos Olímpicos e quaisquer manifestações religiosas do politeísmo grego foram proibidos pelo imperador romano Teodósio I, após converter-se para o cristianismo. Os primeiros cristãos entendiam o significado pagão deste evento e não participavam dele, não digo com isto que não se deva praticar esportes, mas devemos tomar cuidado com a paganização escondida atras disso, tochas a zeus continuam sendo acesssas a cada olimpiada e o ideal olimpico de um mundo unido, tem cada vez mais aproximado as naçoes para a vinda de um governante único.

3.       E em terceiro lugar eu nã poderia deixar de citar neste assunto as artes marcias, com seus principios budicos e anti cristãos, e falo com conhecimento de causa pois fui praticante de um modalidade de arte marcial, e sei bema carga religiosa por tras de cada movimento, katis, e meditações.

 

Para finalizar quero apenas deixar um versiculo biblico par a nossa reflexão, ele é bem antigo é verdade, mas a biblia como palavra de Deus é tremendamente atual, não pretendo tambem que com estes comentário, me vejam com uma inclinação anti-esporte, apenas é necessário ver pela otica da nossa fé, e dosar tudo muito bem.:

 

1Tm 4.8 Pois o exercício corporal para pouco aproveita, mas a piedade para tudo é proveitosa, visto que tem a promessa da vida presente e da que há de vir.

 

 

 

 

 



 
samuel rodryguez





Chegou Windows 7. Agora com exibição de redes sem fio. Conheça.

Nenhum comentário:

Chega!

São dois mil anos de história da Igreja, uma historia que começou por volta do ano 33, uma historia gloriosa, de lutas, perseguições, da...