Programa Adoradores sem Limites

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Restituir a condição de Filho

filho No evangelho de Lucas no capitulo 15, temos as parabolas de Jesus sobre as coisas perdidas e entre ela, a famosa parabola do filho prodigo, que resolve pedir que o Pai lhe de em adiantado a parte da herança que lhe cabia, mesmo isso não sendo muito usual o pai lhe atendeu o pedido. Parte então o filho prodigo para uma terra distante e vai viver dissolutamente, engraçado penso quantas pessoas que conheci na minha vida que depois de terem tanto experimentado das bençãos de Deus resolvem se afastar, vão para suas terras distantes, usando de forma inadequada, aquilo que de Deus um dia receberam, quantos músicos que se formaram em igrejas evangélicas e hoje, servem outro proposito diferente daquele para qual foram chamados, quantos que Deus fez prosperar financeiramente para estes por sua vez pudessem ajudar a outros, ofertar, sustentar ministros do evangelho. O mundo infelizmente ainda é um atrativo para muitos que estão na seara do Senhor!  A parabola do filho prodigo me faz lembrar um testemunho de conhecido meu, pregador da palavra, oprador eloquente, usado por Deus em curas e libertações, um dia também resolveu experimentar as terras distantes, e como o personagem da parabola, quiz comer comida de porcos mas nem isso lhe davam, chegou mesmo a trabalhar em uma casa de prostituição ao troco da comida e dormida, e todo o dia lembrava-se dos dias gloriosos na presença de Deus, e tal como o prodigo teve a oportunidade de voltar a casa paterna. O filho prodigo ao ser recebido pelo Pai teve a sua condiçao de filho restituida através da roupa, anel e calçado novos que o pai lhe deu, sendo tudo firmado com um banquete, de um novilho cevado. Mas há nesta passagem outro filho que não é prodigo, mas tem problemas piores, o prodigo sabia que tinha direito a herança, entrou na posse dela antes do tempo e não a soube usar, mas sabia de seus direitos como filho. O filho mais velho que tinha por direito uma porção dupla na herança vivia como se não o tivesse e eis o motivo de seu rancor quando o prodigo foi recebido de volta, vivia como servo, pensava como servo. Penso que isso tambem é uma liçao para aqueles que so fazem a obra de Deus por mera obrigação, não conscientes que são herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo, que não trabalham em seara alheia, mas sim na sua propria.

Aprendi com meu pastor (Pastor Alceu) que muitos que estão por ai morando na rua, em condições sub-humanas,  em sua maioria ja foram cristãos e serviram a Deus e tive várias demonstrações da veracidade quanto a isso, muitos prodigos que precisam saber que basta apenas uma decisão deles, que o Pai os espera de braços abertos pronto para recebe-los e restui-los na condição de filhos!

Mas tem os que não estão perdidos que estão servindo a Deus, tal como o filho mais velho, que ainda não entenderam a sua condiçaõ de filhos…

 

   Rodriguez

  http://somosfamiliacrista.blogspot.com

Um comentário:

  1. Deus te abençõe sempre ,você é uma benção na minha vida

    ResponderExcluir

Não serão postados comentários de cunho ofensivo, e nem de ordem pessoal, peço aos leitores que se atenham somente ao assunto postado em questão. Rodryguez

A Provação e o Jejum "Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a prov...