sábado, 9 de janeiro de 2010


2010 – Eleições

DIGA NÂO AO CABRESTO ELEITORAL RELIGIOSO!

 

De novo, outras vez! Eleições e o namoro perigoso da comunidade evangélica com a politica nacional.

Em primeiro lugar quero deixar bem claro, que é um direito do cidadão de acordo com a legislaçao que rege a matéria se candidatar e exercer cargos na esfera politica, e não sou contra isso de forma alguma.

Agora outra coisa é a utopia antibiblica de que o fato de ter um politico evangélico este ira por sua vez influenciar na mudança dos rumos sociais de nosso país, Particularmente já acompanhei por visão de um ministério que eu pertenci os batistores da participação politica deste ministério, e nada muda, começa-se antes mesmo da tomada de posse com o "loteamento" de futuros cargos publicos entre os amigos e colabores do candidato, pessoas muitas vezes sem a qualificação necessária que o cargo exige, isto sem contar um sem número de muitos que usam do cargo publico, para não fazerem absolutamente nada! Ou ficarem somente a serviço da Igreja, e recebendo do poder publico como se la estivesse em normal atividade, vulgarmente conhecido como Funcionário Fantasma! E há ainda quem ache que isto é Benção de Deus..., quando o legislação e a consciencia dizem que isto na verdade é errado...

Mas sempre há como em todas as heresias, os teologos de plantão prontos para defender de forma "doutrinária" a necessidade para mudança da sociedade de um cristão nas esferas públicas, citam José do Egito, Daniel e seus amigos... mas não citam por exemplo que quando Deus quer Ele usa independentemente um Impio como Ciro, Um pagão como Alexandre Magno, e não citam tambem os valiosos textos de Paulo quando ele dizem que se quisermos uma mudança social devemos fazer orações por todos os que exercem autoridade, pois não existe autoridade que não venha de Deus! Bom vamos dar o famoso jeitinho brasileiro, ao invés de orar,  joelho no chão, clamor etc, vamos fazer uma frente parlamentar, vamos nos envolver... assim contrariam o cnselho biblico com suas falacias.

A termo Politico, vem do grego POLITEIA, que indica todos os procedimentos necessarios ao bom funcionamente da Polis, (cidade), com o tempo outros siginificados foram sendo incorporados com audacia, malicia, saber lidar com situações antagonicas entre si, etc.

A maior preocupação que tenho com relação a misturação da nossa fé com a politica, é a mistura de conceitos, entre poder e direito, na verdade o que a maioria das agremiações procuram é o poder social, impondo seu ponto de vista sobre os outros, o conceito de direito em primeito lugar envolver etica e moral.

Voltamos a origem da Palavra Politica, sei que todos queremos ter uma vida social digna então que tal observarmos de forma ortodoxa as Palavras de Paulo:

 

"Lembra-lhes que se sujeitem aos que governam, às autoridades; sejam obedientes... não difamem a ninguém... sejam cordatos... para com todos os homens." Tt 3.1,2

"Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas. De modo que aquele que se opõe à autoridade, resistem à ordenação de Deus." Rm 13.1,2

 

Como qualquer um em gozo de seus direitos pode se candidatar e exercer um cargo politico, so não se deve cair nos erros de querer fazer da igreja o seu celeiro eleitoral, com promessa e visões "teologicas" longe da veracidade das excrituras, e nem devemos cai no erro de dizer que tal candidato é melhor que outro porque é cristão, até porque, ele não pode estar na investitura de um cargo publico, interessado em defender esta ou aquela agremiação e sim de cuidar da polis... Mas lembremos que a nossa "POLITEUMA",  "POLIS" está nos céus  ( Filipenses 3.20) e enquanto aqui estamos oração é o maior do que qualquer voto, partido politico, ou visão governamental...

 

 

 

 


 





Quer fazer um álbum íncrivel? Conheça o Windows Live Fotos clicando aqui.

Nenhum comentário:

Chega!

São dois mil anos de história da Igreja, uma historia que começou por volta do ano 33, uma historia gloriosa, de lutas, perseguições, da...