sábado, 31 de julho de 2010

Quando a Teologia vira uma Inutilidade

Conversando com pastores amigos, percebo como muitos se dividem ainda quando o assunto é estudar teologia, confesso que a falta de equilíbrio tem trazidos danos irreparáveis  a muitos cristãos e as vezes as suas congregações. 
Vale a pena ressaltar aqui que o o teólogo, não tem em si, autoridade infalível em assuntos de fé, nem ao mesmo está em um patamar acima de cristãos chamados leigos. Estudar as línguas, originais, teologia sistemática, hermenêutica, homilética enfim, é claro de tudo isso é importante para dar uma forma mais definida a fé cristã, tem valor no campo do conhecimento humano, na da forma do rito, mas não da essência. 

Me irrita confesso quando vejo um pregador esbanjando o seu hebraico/grego , trocando apenas a vocalização na língua corrente pela vocalização na língua original sem explicar absolutamente nada! o que interessa saber que casa em hebraico é "beth" se isso em si não traz um melhor esclarecimento do texto pregado?

O hebraico que a bíblia foi escrita, nos eu povo não era uma língua culta da corte, nem muito menos o grego que era op koiné e não o clássico, a bíblia foi escrita para ser entendida até pelo povo mais simples, e o dever de quem estuda é pode transmitir a mensagem de forma simples, estudar passar dia a fio se for o caso, mas o resultado deve ser a simplicidade da pregação, creio que foi com esse pensamento que Jerônimo, traduziu a vulgata, ou seja em latim vulgar, falado pelo povo , a língua do dia a dia.

O que vejo é muitas vezes com tristeza é ao contrário, uma linguagem sofisticada demais, cheia de terminologias bonitas, que não são assimiladas pela maioria da congregação.

Também me preocupo quanto vejo um seminarista, criticando ferozmente seu pastor por uma de suas pregações, me preocupo pelo simples fato de que o conhecimento adquirido não lhe dá o direito de falar contra uma autoridade, é só lembrar de Miriam e Moisés.

A teologia deve servir como um instrumento, uma ferramenta, que possa ser usada para desvendar e explicar, de forma simples as doutrinas fundamentais de nossa fé. O teólogo é antes de tudo um servo, que tem a responsabilidade de explicar com simplicidade a palavra de Deus.

E para terminar não se deve esquecer que Deus quem quer, como quer e onde quer, lembremo-nos do profeta Amós que não pertencia nem a classe sacerdotal e nem era "filho de profeta", era antes de tudo um homem do campo, mas foi e cumpriu o seu chamado.

Estude, ore, busque a sabedoria, use todas as ferramentas que  teologia tem a lhe oferecer, sirva as pessoas com que aprendeu, procure palavras simples de fácil entendimento, seja Servo.



 rodryguez


Nenhum comentário:

Chega!

São dois mil anos de história da Igreja, uma historia que começou por volta do ano 33, uma historia gloriosa, de lutas, perseguições, da...