quinta-feira, 23 de setembro de 2010

No egito, escravo eu fui…

“Não é isso que te dissemos no Egito: deixa-nos, para que sirvamos os egípcios? Pois melhor nos fora servir aos egípcios do que morrermos no deserto” Êxodo 14:12.

Estudando a historia da escravidão de Israel na terra do egito, e sua saga de 40 anos pegrinando no deserto do sinai, alumas vezes me deparo com situações em que aparentemente os israelitas parecem preferir a escravidão do egito, do que a libertação. O egito não apenas tinha escravizado seus corpos mas tinha conquistado as suas mentes, sendo estas ultimas a pior de todas as formas de escravidão, de certa forma os israelitas acreditavam que era melhor servir a Faraó e gozar de certos “beneficios” como carnes,  especiarias e sepulturas.

A vida vivida apenas por vista é sem dúvida alguma uma escravidão, Israel não conseguia exergar Deus como algo real, mas sim como um passo em direção ao desconhecido, imprevisivel. Fico pensando quanto não são escravos de situações simplesmente porque temem em sair da zona de conforto, com medo do desconhecido.

A vida com Deus não é uma vida de incertezas, de desconhecidos, antes de tudo é uma vida de certezas e garantias estabelecidas pela palavra daquele que não pode retroceder, Palavra que não volta a trás. Cristãos em todas as partes do mundo estão sendo escravizados, pelas muitas obrigações deste mundo, assim como Faraó, ordenava que se aumentasse os trabalhos dos filhos de Israel, e assim estes não teriam tempo nem para servir ao Senhor.

Um amigo meu em um passado recente, foi se afundando me suas atividades cada vez mais frequentes, é importante salientar aqui que necessariamente ele não precisa, ter dois trabalhos ao mesmo tempo, mas foi o que fez, e assim não tinha mais tempo para congregar, foi perdendo a comunhão e nisto também foi perdendo os seus valores espirituais chegando mesmo a fletar com mulheres, fora do seu casamento.

Engraçado que, todas as glórias terrestes que haviam no egito podiam ser conquistadas por Israel em cannaã, porém estes tinha uma mente de escravo e na sua mentalidade achavam impossivel conquistar aquela terra de gigantes.

Não seja escravo, Cristo te libertou, acredite em Deus, trabalhe sim com afinco, mas lembre-se que voce, precisa de tempo para buscar a face do Senhor, não se iluda achando que é melhor não arriscar, até porque a vida com Deus, não é risco e sim a maior de todas as certezas.

Nenhum comentário:

Chega!

São dois mil anos de história da Igreja, uma historia que começou por volta do ano 33, uma historia gloriosa, de lutas, perseguições, da...